Campanhas ajudam a aquecer moradores de rua no Rio

Com inverno mais rigoroso neste ano e previsão de baixas temperaturas, voluntários arrecadam agasalhos e cobertores para distribuir aos necessitados

Por O Dia

Rio - À noite, cerca de 15 mil pessoas em situação de rua não têm como se proteger das baixas temperaturas que a cidade vem enfrentando neste inverno. Com a chegada de uma frente fria ao Rio, hoje, e previsão de mínimas de 12 graus a partir desta quinta, vale lembrar que algumas marcas, organizações sociais e mesmo grupos independentes ainda estão recebendo doações, que vão desde agasalhos a cobertores e meias.

Os projetos ‘Selfie da Alegria’ e ‘Sou, Porque Somos Nós’ aceitam doações para pessoas em situação de rua de Marechal Hermes, Cascadura e pessoas vulneráveis socialmente da comunidade Portelinha. A administradora Carla Lopes, 35, é uma entre os cerca de 80 voluntários do ‘Selfie’ que se desdobram para ajudar os outros.

Moradores de rua tentam se proteger do frio do inverno como podem. No Centro%2C este homem usa uma bandeira do Brasil como cobertorSeverino Silva / Agência O Dia

“Fazemos o trabalho nos dias de folga e tento também conciliar horários para fazer distribuições à noite. Vale a pena. Eles (pessoas em situação de rua) ficam muito felizes quando chegamos”, contou. O Grupo já fez a primeira entrega de doações no final de junho, mas continua aberto à doações, principalmente, de roupas infantis (veja ao lado onde doar).

Distribuição

A estudante Thâmily Alves, de 23 anos, começou o projeto Cabide Solidário como parte de uma disciplina de empreendedorismo da faculdade. Este ano, a iniciativa cresceu e várias amigas se juntaram para recolher doações de roupas e calçados no Rio.

“Buscamos ajudá-los não só a encontrar a melhor roupa e calçado, mas também buscamos ouvir as suas histórias, olhar nos olhos naquele momento”, disse. A última distribuição aconteceu em um evento no dia 23 de junho, na Praça Jardim do Méier, mas, elas continuam recolhendo doações para fazer novas entregas.

Na Rua da Alfândega%2C na Saara%2C é possível encontrar cobertores por R%24 12%2C99. Vendedores contam que muitos clientes compram para doaçõesDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Quem não tem itens para doação em casa e quer ajudar pode encontrar promoções de cobertores e agasalhos em diversos locais da cidade, como na Saara, no Centro. Em 30 anos como vendedor da loja Novex, de cama, mesa e banho naquela região, Jorge Luiz Pereira diz que muitos clientes compram grande quantidade, especialmente dos cobertores mais baratos, para doações. “Este ano já vendemos mais de 1 mil cobertores. As pessoas compram por atacado a R$12,99 cada. Acho que as pessoas estão mais solidárias e, a cada ano, vendemos mais”, disse.

Mínima deve chegar a 12 graus nesta quinta-feira

A chegada de uma massa de ar seco ao Sudeste muda de forma brusca a temperatura no Rio que deve chegar, hoje, aos 14 graus, mínima, e aos 22 graus, máxima. Ontem os termômetros marcaram máxima de 33 graus e mínima de 14 graus.

O tempo ensolarado de ontem deve dar lugar hoje às nuvens, com possibilidade de pancadas de chuva isoladas até quinta-feira, segundo a o Alerta Rio. Amanhã, a entrada de ventos úmidos vai manter o tempo instável no Rio, com previsão de céu nublado e chuva fraca isolada a qualquer hora do dia.

Segundo meteorologistas do Alerta Rio, amanhã, a temperatura continua caindo, e a previsão mínima é de 13 graus e máxima, de 20° C, também com chuva. Quinta e sexta não tem previsão de chuva. Entretanto, a previsão da temperatura mínima para esses dias é de 12 graus. A máxima é de 23° C e 30° C, respectivamente.

Com a chegada da frente fria a Marinha emitiu um aviso de ressaca, ontem, que segue pela Costa Verde até a Região dos Lagos, e exige atenção dos banhistas. O mar começa a subir hoje à tarde com ondas de 1 metro pela manhã e entre 1,5 metro e 2 metros à tarde, e pode chegar a 3 metros à noite.

Onde doar?

- Setrerj

Recebem agasalhos e cobertores. As doações serão encaminhadas à Associação Pestalozzi de Niterói, que atende cerca de 15 mil pessoas. Doações até o dia 18 de agosto em todas as unidades do sindicato (Niterói, Itaboraí, São Gonçalo e Maricá).

- Selfie da Alegria

Aceitam roupas para moradores da Portelinha e às pessoas em situação de rua de Marechal Hermes e Cascadura. Doações ao longo de todo ano. Coleta das doações pelo telefone: (21) 99654-0920.

- Cabide solidário

Coletam roupas e calçados para pessoas em situação de rua do Méier. Doações ao longo de todo ano. Coleta pelos telefones: 980456658 (Méier); 98010-1123 (Bangu); 98501-0219 (Vila da Penha); 98891-4576 (Barra); 99766-8464 (Humaitá); 98256-4691 (PUC-Rio); 99891-5989 (Uerj); 971994554 (Estácio).

- Cruz Vermelha

A campanha de doação de agasalhos da Cruz Vermelha Brasileira recebe casacos e cobertores, em diversas filiais, para serem doados a famílias em condições de vulnerabilidade social. No Centro do Rio, a entidade fica na Praça Cruz Vermelha, 10/12, Centro.

- Pacheco

Podem ser doados agasalhos para o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e para as filiais da Cruz Vermelha. Até dia 31 de julho em qualquer loja das Drogarias Pacheco.

- Concessionária Novo Rio

Recolhem agasalhos para 10 mil idosos, crianças e famílias atendidas pelos abrigos Cristo Redentor, Lar Fabiano de Cristo, Abrigo Maria Imaculada e Casa de Apoio à Criança com Câncer de Santa Teresa. Até dia 31 de julho. Endereço: Rodoviárias Novo Rio e Roberto da Silveira (Niterói).Telefone: (21) 3213-1803

- RioSolidário

Aceitam leite em pó para crianças e idosos cadastradas no projeto RioSolidário. Doações até dia 11 de agosto. Endereço: Travessa Euricles de Matos, 17 – Laranjeiras. Telefone: (21) 2334-3916.

Últimas de Rio De Janeiro