Por luana.benedito

Rio - Pela segunda vez este ano, a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV), em Manguinhos, na Zona Norte, foi atingida por bala perdida. De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) responsável pela escola, o prédio foi atingido, na manhã desta sexta-feira, durante uma operação da Polícia Civil na região. A instituição de ensino informou que ninguém ficou ferido. 

Segundo a Fiocruz, a presidência da fundação entrou em contato com o governo do estado e com as autoridades de segurança pública para solicitar uma audiência urgente para tratar do ocorrido. A reunião foi marcada para a próxima terça-feira. Na ocasião, a presidente Nísia Trindade entregará ao governador um documento solicitando o fim de intervenções policiais dessa natureza na região.

Em nota, a Fiocruz manifestou seu repúdio à forma como a operação policial foi conduzida, colocando em risco a vida de trabalhadores, estudantes da instituição e moradores da comunidade.

Procurada pelo DIA, a Polícia Civil não se manifestou sobre o ocorrido até o fechamento desta reportagem. 

Escola foi atingida por bala perdida em abril 

No dia 17 de abril deste ano, a EPSJV foi atingida por uma bala perdida. Na ocasião, a Fiocruz informou que não tinha não havia acontecido troca de tiros na região de Manguinhos e nem incursão policial nas comunidades vizinhas.

Ainda segundo a Fiocruz, as análises preliminares apontaram que o projétil foi proveniente de disparo isolado a cerca de quatro quilômetros do campus da instituição. Já a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Manguinhos, informou ao DIA que não tinha registro de confrontos ou operações policiais na região naquela ocasião.

 


Você pode gostar