Por adriano.araujo

Rio - A Secretaria de Direitos Humanos realiza a partir desta segunda-feira a campanha ‘Coração Azul’ para conscientizar a população sobre o tráfico de pessoas. A ação contará com uma caixa de presente gigante que vai trazer relatos de vítimas do crime.

A enorme caixa ficará na Estação do BRT Alvorada e dentro dela ficarão expostas imagens e relatos de vítimas de exploração sexual, trabalho escravo, servidão doméstica, além de casos de adoção ilegal de crianças e tráfico de órgãos.

“A sensação de ter sido enganado pela bela embalagem é a mesma sentida pelas vítimas de tráfico humano. Muitas pessoas são seduzidas por uma oportunidade aparentemente imperdível e acabam vítimas desse tipo de crime. É através deste sentimento de desilusão que a giftbox pretende conscientizar as pessoas, para que elas não se deixem enganar pelas aparências”, explica o Secretário de Direitos Humanos, Átila A. Nunes.

Giftbox%2C caixa de presente gigante%2C vai atrair pessoas para conhecer relatos de vítimas de tráfico de pessoasDivulgação

A ação deste ano foi realizada pela Secretaria de Direitos Humanos em parceria com o BRT, e planejada no âmbito do Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Erradicação ao Trabalho Escravo. A campanha da giftbox acontece no Terminal Alvorada até sexta-feira. 

A programação prossegue até o dia 30 de julho (Dia Internacional de Combate ao Tráfico de Pessoas) com a divulgação de cartazes de prevenção ao tráfico de pessoas que serão expostos em MUBs localizados em estações da linha 1 e linha 2 do Metrô. 

Suspeitos de tráfico internacional de adolescentes presos

Na última quinta-feira, agentes da delegacias de Atendimento à Mulher (Deam) de Belford Roxo e da Criança e Adolescente Vítima (Dcav) prendeam quatro suspeitos de tráfico internacional de adolescentes.

O bando, liderado por uma paraguaia, trazia jovens do Paraguai para o Rio com a promessa de emprego, mas elas acabavam exploradas domesticamente e sexualmente.

Foram presos a paraguaia Mercedes Lopes Sosa, 37 anos, o seu marido Rodrigo Moreira de Araujo, 36 anos; Eder da Silva Carvalho, 35; e Daniel Camilo Santos Araujo, 28 anos. Eles respondem por estupro, cárcere privado, trabalho escravo e divulgação de vídeos em rede sociais.

Tráfico de Pessoas

De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos, entre os anos de 2011 e 2013, quadruplicaram o número de denúncias recebidas através do Disque 100 e pela Ouvidoria de Direitos Humanos, que em 2013 contabiliza o registro de 254 brasileiros vítimas do crime de tráfico de pessoas.

Você pode gostar