Estado terá de indenizar família de jovem morto com tiro na cabeça

Deividson Evangelista Pacheco morreu após ser atingido por um tiro em 2010 na comunidade Nova Holanda

Por O Dia

Rio - Os desembargadores da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinaram que o Estado do Rio terá de pagar indenização para a família de  Deividson Evangelista Pacheco, morto após ser atingido por um tiro em 2010, na comunidade Nova Holanda. Ficou determinado na sentença que a mãe do rapaz receberá R$ 180 mil e a irmã R$80 mil.

O estudante, que na época tinha 19 anos, estava cortando cabelo em uma barbearia, quando foi atingido na cabeça. De acordo com o inquérito, os disparos foram efetuados por policiais.

“O momento e a forma como foi ceifada a vida do filho e irmão de criação das autoras, na prática de atos triviais do dia-a-dia, já que encontrava-se no interior de uma barbearia cortando o cabelo quando foi atingido por disparos de arma de fogo desferidos por policiais militares, sendo que o Estado ao menos apresentou uma justificativa próxima do razoável para justificar os disparos efetuados”, escreveu, em sua decisão, o desembargador Adolpho Andrade Mello, relator do processo.

Últimas de Rio De Janeiro