Motociclistas protestam contra ação que rebocou dezenas de motos no Centro

Seop e PM atuaram na Praça da Bandeira na madrugada desta sexta-feira. Manifestantes interditaram uma faixa da Avenida Presidente Vargas

Por O Dia

Rio - Motociclistas fazem uma manifestação, na manhã desta sexta-feira, contra uma operação que rebocou 89 motos na Praça da Bandeira, no Centro do Rio. A ação foi realizada, nesta madrugada, por policiais militares e teve apoio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop). Os agentes detectaram irregularidades nos veículos.

Motociclistas fizeram protesto no Centro do RioCentro de Operações Rio

Durante o movimento, os motociclistas pediram o fim "da perseguição do poder público" contra eles e afirmam que as apreensões de motos são "abusivas" e que "a PM não é fiscal do Detran para fazer esse trabalho". O prefeito Marcelo Crivella anunciou que receberá representantes da categoria em uma reunião, às 14h desta sexta-feira, no Palácio da Cidade, em Botafogo. Nesta sexta, há uma nova operação em andamento até o fim do dia.

O protesto deixou o trânsito caótico na cidade. Os manifestantes começaram a passeata na Praça da Bandeira, passaram pela Avenida Presidente Vargas, entraram na Avenida República do Paraguai e na Rua da Carioca. Por causa do ato, os motoristas enfrentaram congestionamentos na região.

Motos foram apreendidas na Praça da BandeiraDivulgação

Segundo o Centro de Operações, há retenções desde o Sambódromo até a Avenida Rio Branco. Além disso, quem sai da Zona Sul até o Centro também enfrenta trânsito lento, principalmente nas avenidas Lauro Sodré, das Nações Unidas e Infante Dom Henrique, no Aterro do Flamengo.

Protesto de caminhoneiros

O trânsito na cidade também sofreu impactos por causa de um protesto de caminhoneiros na Avenida Brasil nesta manhã. O grupo veio da altura de Barros Filho e faz a passeata pela pista lateral da via. Por volta das 11h, os manifestantes estavam perto de Ramos. Até o momento, não há informações sobre o motivo do ato.

Últimas de Rio De Janeiro