Polícia investiga caso de motorista de Uber desaparecido em Niterói

Último contato com a família foi um áudio enviado à Irmã pelo WhatsApp

Por O Dia

Motorista de Uber%2C Alan de Azevedo Moura está desaparecido deste sexta-feira, 4 de agostoReprodução Facebook

Rio - A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) investiga o desaparecimento do motorista de Uber Alan de Azevedo Moura, de 33 anos. O último contato dele com a família foi um áudio enviado pelo WhatsApp em que informava que faria uma corrida até Botafogo, na Zona Sul, e voltaria para Niterói. 

"Nos falamos por mensagem às 19h45 de sexta. Mas, desde então, não consegui mais entrar em contato", disse Aline de Azevedo Moura, 36 anos, irmã de Alan. 

A família de Alan registrou a ocorrência e prestou depoimento na delegacia. Alguns parentes ajudaram a procurar por ele no Instituto Médico Legal (IML) e hospitais em da região.

Segundo a irmã, Alan começou a trabalhar como motorista do Uber há duas semanas, após ser demitido do emprego de vigilante no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Ela contou que Alan chegou a comprar um carro novo para trabalhar. "Ainda está pagando as prestações do veículo". Alan é pai de dois filhos.

Últimas de Rio De Janeiro