Integrantes de quadrilha que aplicava golpes em aposentados são presos

Criminosos usavam documentos falsos para se passar pelas vítimas e contratar empréstimos consignados, que variavam de R$ 1,5 mil a R$ 5 mil

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia de Defraudações (DDEF) prenderam em flagrante, nesta segunda-feira, integrantes de uma quadrilha especializada em dar golpes em aposentados. Segundo a delegada Patrícia de Paiva Aguiar, titular da especializada, Alex Charles Pereira, de 37 anos, e Eduardo Adib Martins Vechina, de 48, são acusados dos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha especializada em aplicar golpes em aposentadosDivulgação

As investigações apontam que os criminosos usavam documentos falsos para se passar pelas vítimas e contratar empréstimos consignados, que variavam de R$ 1,5 mil a R$ 5 mil. O grupo levantava informações de benefícios do INSS e escolhia, preferencialmente, recém-aposentados. Pelo menos três vítimas, todas da capital do Rio de Janeiro, foram localizadas pela polícia até o momento.

Os dois homens estavam sendo monitorados pela polícia e foram presos em frente à estação de trem de Bangu, na Zona Oeste da cidade, quando assinavam contratos para contratação de empréstimo consignado.

Ainda de acordo com a delegada, a função dos dois detidos dentro da quadrilha era se passar pelos beneficiários e há também indícios de que possa haver envolvimento de algum funcionário do INSS no esquema, responsável por conseguir as informações das vítimas.

Para a delegada, além dos dois presos, já foram identificados outros quatro criminosos que participam dessa quadrilha, onde cada um tem uma função específica. Toda a documentação apreendida será analisada e diligências serão realizadas para identificar todos os envolvidos nesta organização criminosa. 

Eduardo Adib era foragido da Justiça. O criminoso já tinha passagem na polícia por tráfico de drogas e contra ele havia um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal de Bangu.
 

Últimas de Rio De Janeiro