Suspeito de matar mulher que reagiu à cantada vai a júri popular

De acordo com autos do processo, a mulher foi espancada após reagir às cantadas diárias que recebia de vizinho

Por O Dia

Rio - Os desembargadores da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) negaram recurso da defesa e determinaram que Leonardo Bretas Vieira Mendes vá a júri popular pela morte de Michele Ferreira Ventura, de 30 anos. De acordo com autos do processo, a mulher foi espancada após reagir às cantadas diárias que recebia de Bretas, seu vizinho.

Michele ficou internada durante quatro meses em estado grave em um hospital de Niterói, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em julho do ano passado.

A defesa recorreu contra a decisão da 3ª Vara Criminal de Niterói, solicitando a exclusão do crime de feminicídio, quando a violência se dá pelo fato da vítima ser do sexo feminino. Entretanto, os desembargadores confirmaram a decisão da primeira instância.

“No contexto dos autos, encontram-se indicativos da prática de crime em decorrência de uma discussão ocorrida entre o recorrente e a vítima perpetradas em razão de menosprezo ao gênero após a mesma repelir as investidas amorosas do homem”, escreveu o desembargador Roberto Távora, relator do acórdão.

Últimas de Rio De Janeiro