PM faz operação no Complexo do Lins e no Morro São João

No Lins participam da ação policiais do Batalhão de Choque (BPChq), enquanto no Morro São João, no Engenho Novo, atua o Bope

Por O Dia

Rio - Policiais do Comando de Operações Especiais da PM (COE) realizam uma operação, na manhã desta segunda-feira, no Complexo do Lins e no Morro São João, na Zona Norte do Rio. 

No Lins participam da ação policiais do Batalhão de Choque (BPChq). Já no Morro São João, no Engenho Novo, atua o Batalhão de Operações Especiais (Bope), mas a ação terminou sem prisões ou apreensões. Ainda não há balanço da ação no Lins. 

De acordo com o Centro de Operações Rio (COR), a Grajaú-Jacarepaguá pode ser interditada por conta da operação policial e pede que motoristas evitem a via. As opções são o Alto da Boa Vista ou a Linha Amarela.

Mais de 4 mil alunos sem aula

Por conta de operações e tiroteio em comunidades do Rio, alunos de unidades escolares do município estão sem aula nesta segunda-feira. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, são 4.541 crianças e adolescentes sem atendimento em cinco escolas, sete creches e três Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDI).

A região mais afetada é o Jacaré/Jacarezinho, com 2.369 alunos sem aula. Não há relatos de tiros hoje na favela. Em Maria da Graça, uma escola com 850 estudantes não funcionou. No Complexo do Lins, onde há ocorre operação da PM e da Força Nacional, 1.322 ficaram sem atendimento no turno da manhã. 

PM da UPP São João morto no Méier e suspeitos presos

?Na noite da última sexta-feira, o soldado Samir da Silva Oliveira, 37 anos, foi morto após ser baleado no rosto quando fazia patrulhamento na Avenida 24 de Maio, no Méier. Ele também chegou a ser socorrido, levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, mas não resistiu.

Samir era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) São João. Ele foi atingido ao abordar um veículo onde estavam quatro homens armados com três pistolas e um fuzil. O carro era roubado, segundo a PM. Todos os suspeitos foram posteriormente presos, três deles pela UPP e o Méier Presente.

O policial foi enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste, no sábado. 


Últimas de Rio De Janeiro