PM são presos em São Gonçalo acusados de cobrar R$ 50 mil para soltar traficante

O criminoso estava sendo mantido em cárcere privado pelos policiais na casa dele, no bairro São Miguel

Por O Dia

Rio - Três policiais militares do 7º BPM (São Gonçalo), que estavam de serviço, foram presos em flagrante, na madrugada deste domingo, acusados de cobrar R$ 50 mil de um traficante e exigir duas pistolas para soltá-lo. O criminoso estava sendo mantido em cárcere privado pelos PMs na casa dele, no bairro São Miguel.

Segundo a assessoria de imprensa da PM, ao saberem que a 4ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), da Corregedoria da PM, estava indo para o local, os policiais ainda tentaram se livrar do flagrante. Eles disseram que haviam prendido o criminoso por receptação de um carro — havia um veículo roubado em frente à casa do bandido. No entanto, ao chegarem à 73ª DP (Neves), foram surpreendidos pelos policiais da 4ª DPJM, que já sabiam do crime, e acabaram presos.

Os três policiais foram indicados por invasão de domicílio e extorsão mediante sequestro e levados para a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói. O bandido foi autuado por receptação de veículo roubado.

Há pouco mais de um mês 96 PMs do 7º BPM (São Gonçalo) foram presos acusados de envolvimento com bandidos de São Gonçalo durante a operação Calabar. E as investigações da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) provaram que sequestrar criminosos em troca de dinheiro era uma prática desse grupo de policiais da unidade.

Últimas de Rio De Janeiro