Tempo deve continuar instável no Rio nesta semana

Segundo o Centro de Operação da Prefeitura, os ventos vão continuar, como também as pancadas de chuva com intensidade de fraca a moderada

Por O Dia

Rio - Com o avanço de uma frente fria vinda de São Paulo, o tempo deve permanecer instável no estado do Rio de Janeiro nesta semana. Alguns bairros registraram chuva fraca e ventos com intensidade de forte a muito forte neste domingo, que provocaram queda de árvores e galhos com interrupção do trânsito em ruas do Flamengo e de Laranjeiras, na zona sul; e do Estácio, da Tijuca e do Méier, na zona norte. O Corpo de Bombeiros auxilia na remoção das árvores.

De acordo com o Centro de Operação da Prefeitura, os ventos vão continuar, como também as pancadas de chuva com intensidade de fraca a moderada, podendo se intensificar em pontos isolados da cidade e há possibilidade de raios.

Para esta segunda, a previsão é tempo instável com ventos úmidos vindos do oceano para o continente. Ao longo do dia, deve ser registrada chuva  fraca a moderada com ventos de intensidade de forte a muito forte no período da madrugada e seguindo pela parte da manhã. As temperaturas devem cair.

Na terça-feira, a tendência é de chuviscos ou chuva fraca, em pontos isolados, no período da madrugada e da manhã, mas ao longo do dia a possibilidade de chuva e nebulosidade deve diminuir.

Ressaca

No fim da manhã de hoje, a Marinha enviou aviso de ressaca para ondas que podem atingir também o litoral da cidade do Rio com altura de até 2,5 metros. O alerta é válido até as 21h de amanhã. Por isso, a prefeitura recomenda se evitar banho de mar e prática de esportes em áreas que estejam em condições de ressaca. Outra orientação é não permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período do mar agitado, inclusive com passeios de bicicleta nas ciclovias. Os pescadores também devem evitar navegar até o término da ressaca.

As equipes da Companhia de Limpeza Urbana do Rio (Comlurb), da Secretaria de Conservação do Meio Ambiente (Seconserma), da Guarda Municipal, da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio (CET-Rio) e da Defesa Civil do município estão de prontidão.

Últimas de Rio De Janeiro