MP investiga sumiço de processos na Prefeitura de Nova Iguaçu

Mais de mil documentos foram desviados da Consultoria Jurídica

Por O Dia

Rio - O Ministério Público Estadual encaminhou um ofício à Prefeitura de Nova Iguaçu, nesta quarta-feira, solicitando informações de processos administrativos que teriam sumido do município. Em um levantamento preliminar, foram detectados mais de mil processos quer teriam sido desviados da Consultoria Jurídica. Os documentos são, em sua maioria, processos oriundos do próprio Ministério Público Estadual, da Polícia Federal e do Tribunal de Contas do Estado.

O promotor do caso, Carlos Bernardo Aarão Reis, da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva, deu prazo de 30 dias para que a relação seja entregue ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

O MP, por meio do Grupo de Atuação Especializada em Combate à Corrupção (GAECC), com apoio de agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência, apreendeu na última terça-feira processos administrativos da prefeitura de Nova Iguaçu, que estavam dentro do diretório municipal do PMDB e Pros. Ainda de acordo com o MP, o imóvel é de responsabilidade do ex-prefeito do município, Nelson Bornier.

Últimas de Rio De Janeiro