PM é preso suspeito de extorquir mulher de traficante em São Gonçalo

Na ação, outros dois homens também foram detidos em flagrante. Houve perseguição, o policial reagiu e foi baleado de raspão na cabeça

Por O Dia

Rio - Um soldado do 7º BPM (São Gonçalo) e dois homens foram presos em flagrante, na noite de terça-feira, pela Corregedoria da Polícia Militar acusados de extorquir uma mulher de um traficante que estava sendo mantida refém. O policial Rodrigo de Andrade Rosa e os suspeitos Rafael Nascimento da Silva e Rafael Pereira da Silva exigiram R$ 30 mil da vítima e roubaram o celular de um mototaxista para usar na negociação. A mulher foi libertada.

No momento da prisão, houve perseguição, o PM reagiu e foi baleado, de raspão, na cabeça após resistir à prisão e entrar em luta corporal com um tenente. Com o PM, foi apreendida uma pistola 9mm turca, de uso restrito. A mulher do bandido tem passagem pela polícia por tráfico.

O sequestro aconteceu por volta das 18h no Morro do Feijão, no Bairro Paraíso, em São Gonçalo. Após receber a denúncia, uma equipe da 4ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) e agentes da corregedoria iniciaram buscas. Na Rua Mauá, no Porto Velho, eles prenderam um dos criminosos em um veículo Suzuki Vitara, onde a vítima era mantida refém.

A outra parte do bando foi localizada na BR 101, na altura do Viaduto do Porto da Rosa. Nesse momento, houve perseguição e quando a equipe da corregedoria interceptou o veículo, o soldado do 7º BPM tentou se desfazer da arma, jogando-a pela janela do carro. Ao descer, se atracou com um tenente da corregedoria, tentando desarmá-lo. Para evitar que o soldado pegasse a arma do oficial e atirasse nele, um outro agente da corregedoria atirou contra o policial.

Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, onde se encontra preso sob escolta policial. Ele foi autuado pela 4ª DPJM por extorsão mediante sequestro, desobediência e resistência. Os outros dois, por não serem militares, foram levados para a 73 ª DP (Neves).

Prisões no Dia dos Pais

No último dia 13, a Corregedoria da Polícia Militar já havia prendido em flagrante três policiais do Batalhão de São Gonçalo acusados de manter um criminoso em cárcere privado, exigindo dinheiro para sua libertação.

O registro do GPS das viaturas e o depoimento de testemunhas comprovaram as acusações contra os PMs, que foram autuados na 4a Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) por invasão de domicílio, extorsão mediante sequestro e formação de quadrilha armada. Os crimes ocorreram no Bairro do Mutuá (SG).

Últimas de Rio De Janeiro