Prefeitura faz operação para retirar ambulantes das ruas de Copacabana

Na ação, foram presos dois senegaleses que vendiam óculos escuros pirateados

Por O Dia

Rio - A Prefeitura do Rio realizou nesta terça-feira, em Copacabana, na Zona Sul, a primeira operação de ordenamento urbano que vai tirar das ruas vendedores ambulantes não autorizados. A ação conta com o apoio de 100 guardas municipais e 15 fiscais da Coordenadoria de Gestão do Espaço Urbano (Cgeu) da Secretaria Municipal de Fazenda, além de 34 viaturas, incluindo motocicletas.

Agentes recolhem produtos comercializados ilegalmente na orla de CopacabanaDivulgação

De acordo com a Guarda Municipal, foram presas cinco pessoas. Entre os detidos, estão dois senegaleses que estavam com mais de 120 pares de óculos escuros pirateados na orla, altura do posto 5. A dupla foi conduzida para a 13ª DP (Ipanema). Na ação, a equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos acolheu quatro pessoas em situação de rua.

"Vamos realizar a operação em outras áreas também, chegando até Santa Cruz. Vamos coibir o comércio ambulante irregular, uma vez que já foi comprovada a relação entre o roubo de cargas e o comércio ambulante sem autorização", destacou o secretário de Ordem Pública, Paulo Amendola.

A comandante da Guarda Municipal do Rio%2C inspetora geral Tatiana Mendes e o Secretário de Ordem Pública, Paulo Amendola, acompanharam a ação no bairroDivulgação

A proposta da Prefeitura do Rio é retirar das ruas os ambulantes irregulares e promover a criação de Feiras, que acolherão os trabalhadores. A ação foi acompanhada pela comandante da Guarda Municipal do Rio, inspetora geral Tatiana Mendes; pelo coordenador da Cgeu, Eduardo Furtado; pelo superintendente da Zona Sul, Marcelo Maywald; e pela secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher.

"A Guarda Municipal vai ocupar toda a cidade do Rio de Janeiro para promover o ordenamento do espaço, respeitando sempre o outro, deixando livres as áreas de ir e vir. Os guardas municipais são orientados a desenvolver as atividades para garantir esse direito, mas sempre com equilibrio e cortesia", afirmou a inspetora Tatiana.

Também presente na ação, o presidente da Associação de Ambulantes de Copacabana, Pedro Mota, apoiou a iniciativa da Prefeitura. “ Vim aqui agradecer aos guardas e aos fiscais, pois os ambulantes irregulares faziam uma concorrência desleal até para nós, que trabalhamos legalmente, com nota fiscal, produtos legais”, concluiu.

Últimas de Rio De Janeiro