Estado do Rio entra na campanha por refugiados venezuelanos

Há postos de coletas de alimentos em sete endereços

Por O Dia

Rio - A grave crise humanitária e econômica na Venezuela esta provocando o fluxo de cidadãos daquele país para o Brasil. A região mais afetada é o estado de Roraima, que, só nos primeiros seis meses deste ano, a Polícia Federal no estado já recebeu 5.787 pedidos de venezuelanos querendo refúgio, cerca de 3.500 a mais do que em todo o ano de 2016. 

A maior parte dessas famílias está chegando sem condições econômicas mínimas para se manter, gerando problemas de salubridade. A prefeitura de Boa Vista e ONGs locais com o propósito de ajudar os refugiados, habilitou centros de atenção para os refugiados, onde recebem abrigo e alimentos.

Estado do Rio entra na campanha por refugiados venezuelanosDivulgação

Na tentativa de amenizar o sofrimento dessas famílias, uma campanha de solidariedade foi lançada no país. No Rio de Janeiro, a iniciativa conta com apoio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas Para Mulheres e Idosos do estado. A campanha está priorizando, no primeiro momento, alimentos não perecíveis. Durante todo o mês de setembro, quem desejar contribuir, podem se dirigir aos seguintes postos de coleta de doações, segundo Cristina Lizana, coordenadora responsável pela campanha no Rio:

1. Ilha do Governador - Rua Jerônimo de Ornelas, 413. Cacuia.

2. Niterói - Santuário das Almas. Rua Álvares de Azevedo, 237. Icaraí.

3. Campo Grande (ainda em endereço a ser confirmado).

4. Ipanema - Av. Visconde de Pirajá 76, em frente a Estação do Metrô General
Osório.

5. Jardim Botânico - Instituto de Matemática Pura e Aplicada-IMPA. Estrada Dona
Castorina, 110. Horto.

6. Barra da Tijuca - Av. Das Américas, 11505. Condomínio Ministro Lafayette de
Andrada.

7. Gávea - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rua Marquês de São Vicente, 225.

Últimas de Rio De Janeiro