Temer participa de inauguração na Lapa e elogia Maia e Moreira por verbas

O vereador e ex-prefeito Cesar Maia (DEM), pai de Rodrigo Maia, também participou da cerimônia entre as autoridades

Por O Dia

Rio - Michel Temer inaugurou nesta sexta-feira, o centro de radiocirurgia do Instituto Estadual do Cérebro, na Lapa, Região Central, ao lado de autoridades e apoiadores de seu governo. Na cerimônia, o presidente da República elogiou os esforços do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), para que o governo federal apoiasse o instituto. "O Rodrigo Maia foi advogado dessa causa", disse Temer.

O presidente da República%2C Michel Temer durante inauguração de centro de diagnósticos na LapaAlan Santos/PR

Além do presidente da Câmara, também participaram da cerimônia o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e os ministros da Saúde, Ricardo Barros (PP), da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB), e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco (PMDB). O vereador e ex-prefeito Cesar Maia (DEM), pai de Rodrigo Maia, também participou da cerimônia entre as autoridades.

Durante o discurso, o presidente não fez nenhuma menção à nova denúncia por organização criminosa e obstrução de Justiça apresentada contra ele na quinta-feira, pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Temer e lideranças participam de evento na Região Central do RioAlan Santos/PR

No evento, Barros disse que o governo estava ampliando em 55% os repasses para o Instituto do Cérebro, para R$ 70 milhões por ano Segundo Temer, houve empenho tanto de Rodrigo Maia quanto do ministro Moreira Franco, além da atuação persistente da bancada federal do Rio para a liberação das verbas.

"Prestigiar significa aumentar as verbais anuais para o instituto", afirmou o presidente. Temer lembrou que na véspera havia inaugurado uma ponte sobre o Rio Araguaia, que liga os Estados de Tocantins e Pará. "Aqui também é uma ponte, uma ponte para melhorar a saúde do Rio de Janeiro e do nosso País. E ainda pode servir de exemplo para outros tantos hospitais. É hospital público e com essa qualificação extraordinária", disse o presidente em seu discurso.

Temer pediu que Ricardo Barros entrasse em acordo com o secretário estadual e saúde para que os governos federal e estadual unissem esforços pela conclusão das obras do edifício que abriga o Instituto do Cérebro. "O governo estadual põe um pedacinho, o federal põe um pedação, e nós vamos concluir essa obra", prometeu.

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Rio De Janeiro