Fernando Mansur: acabou o tempo

Não espere receber do mundo aquilo que o mundo espera receber de nós!

Por O Dia

Rio - Imagine: O tempo acabou, o juiz apitou. Fim de treino. Com que nota você terminou essa partida? Com 6, 7 ou dez? Não importa. É com ela que você vai precisar ir à luta. Um novo jogo começou. É com o que você aprendeu até aqui, que você terá que sobreviver e fazer algo. Não há mais tempo para a busca de perfeição. É agora ou já.

Imagine! Essa percepção surgiu durante um papo com um amigo. Falávamos das necessidades do mundo. De todo lado vem gente pedindo socorro. Às vezes o pedido é desesperado. Às vezes silencioso, não faz barulho aparente, mas é gritante. E aqueles que têm condições de ajudar - e todos têm ainda ficam relutantes, pensando se são ou não capazes. Acham que sabem pouco, que precisam aprender mais etc. etc. Mas o pouco com Deus é muito. E nada do que fazemos, nós fazemos sozinhos. Quando damos o primeiro passo, as ajudas surgem, em forma de gente e inspiração. Ação. É só isso que esperam de nós. Que façamos a nossa parte. Uma parte com outra parte forma uma parte maior. O Todo é a soma das partes. Seja uma presença, não uma lacuna. E isso é tudo. Não importa quantos esteja juntos. O que conta é a qualidade, o compromisso, a disposição. E se somos todos imperfeitos, essa semelhança nos iguala.

O tempo acabou.

Um novo sonho começou.

É com esse que eu vou!

Vamos!

Somos todos luzes

Pequenos deuses

Jesuses.

Não espere receber do mundo aquilo que o mundo espera receber de nós!

 

Últimas de Rio De Janeiro