Ministério da Defesa autoriza cerco do Exército à Rocinha após confrontos

Novecentos e cinquenta militares participarão de ação na tarde desta sexta. Moradores viveram momentos de pânico no período da manhã

Por O Dia

Rio - O Ministério da Defesa autorizou, nesta sexta-feira, o cerco do Exército na Rocinha, Zona Sul do Rio. Os militares devem chegar à comunidade nas próximas horas. A cúpula da segurança do Rio e representantes do Comando Militar do Leste (CML) se reuniram no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) para definir as estratégias.

Segundo o ministro Raul Jungmann, 950 homens do Exército participarão do cerco à Rocinha, juntamente com forças policiais do Rio. A chegada dos militares está prevista para as 15h. Jungmann disse que o efetivo militar no Rio é de 10 mil homens, mas descartou de início o uso de toda tropa.

Bope faz operação pelo quinto dia consecutivo na Favela da Rocinha%2C na Zona sul do Rio%2C e tiroteio causa pânico e fecha vias da regiãoRommel Pinto / Parceiros / Agência O Dia

A decisão ocorreu após intensos confrontos na favela. Esta sexta-feira, quinto dia de operações na Rocinha, está sendo marcado por confrontos na comunidade. Policiais dos Batalhões de Choque e de Operações Policiais Especiais (Bope) estão na favela para procurar o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, e bandidos que invadiram o local no último domingo.

Às 10h, a base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na Rua 2, que fica no alto do morro, foi atacada. Um morador foi ferido e levado ao Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. No entanto, ainda não há a identidade e o estado de saúde da vítima. ?????Por volta das 14h40, um homem foi preso na localidade conhecida como 'Roupa Suja', mas a PM não deu mais detalhes sobre o caso.

Bope faz operação pelo quinto dia consecutivo na Favela da Rocinha%2C na Zona sul do Rio%2C e tiroteio causa pânico e fecha vias da regiãoRommel Pinto / Parceiros / Agência O Dia

Mais cedo, um ônibus foi incendiado em São Conrado, próximo à Avenida Niemeyer. Segundo a PM, o Setor de Inteligência e o Disque Denúncia receberam informações de que menores foram orientados para atear fogo em ônibus para desviar a atenção policial ao cerco da Rocinha.

Uma granada também foi lançada em um trecho da Estrada Lagoa-Barra, após o túnel Zuzu Angel, próximo à passarela da Rocinha. A PM disse que o Esquadrão Antibombas foi acionado e conseguiu retirar o artefato para o local. Depois, o objeto foi levado para a 11ª DP (Rocinha). Por volta das 11h30, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e do 23º BPM (Leblon) chegaram ao local para reforçar o policiamento. Por volta das 14h, os dois sentidos da Autoestrada Lagoa-Barra foram totalmente liberados.

Por segurança, cinco escolas, duas creches e um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDIs) foram fechadas na região. Ao todo, 2.489 alunos foram prejudicados. As aulas também foram suspensas na Escola Teresiano, Escola Americana e Escola Parque, além da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Bope faz operação pelo quinto dia consecutivo na Favela da Rocinha%2C na Zona sul do Rio%2C e tiroteio causa pânico e fecha vias da regiãoRommel Pinto / Parceiros / Agência O Dia

Pezão diz que não vai recuar

Em uma publicação no Twitter, o governador Luiz Fernando Pezão disse que um "gabinete de crise" foi montado. "Não vamos recuar na Rocinha. Vamos continuar avançando com o Bope e o Choque em conjunto com as Forças Armadas. Tivemos sucesso na operação ontem [quinta-feira], com grande apreensão de armas e drogas", completou.

O Bope e a Polícia Civil também já haviam atuado na Rocinha durante a semana. O Portal dos Procurados oferece uma recompensa de R$ 30 mil por informações sobre Rogério 157. Na madrugada desta sexta, os moradores voltaram a relatar intenso tiroteio na comunidade.

De acordo com a Polícia Civil, o homem preso nesta quinta-feira seria ligado a Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, ex-chefe do tráfico de drogas na favela. O alvo do bando era Rogério 157, ex-segurança de Nem.

Segundo a polícia, Rogério 157 se tornou inimigo de Nem após se recusar cumprir uma determinação dele. Além disso, ele devolveu o controle das bocas de fumo na Rocinha.

Na operação desta quinta, os policiais do Bope apreenderam: dois fuzis (um AK47 e um M-16); duas pistolas (uma 380 e uma 9mm); três granadas, quatro carregadores; 55 munições; 10 kg de maconha (em tablete), 180 pinos de cocaína; quatro tubos de lança perfume, 140 sacolés de erva seca e um rádio transmissor.

?Com a estagiária Alice Cravo

Últimas de Rio De Janeiro