Forças de segurança apreendem 16 fuzis em duas favelas

Seis fuzis foram apreendidos na Rocinha e os outros dez estavam em posse do chefe do tráfico do Caju, preso na manhã deste sábado

Por O Dia

BOPE recuperou o armamento após confronto com criminososDivulgação

Rio - As polícias militar, civil e do Exército apreenderam juntas, na madrugada e manhã deste sábado, 16 fuzis. O armamento é fruto do cerco realizado à favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio e a uma ação do setor de inteligência da Polícia Civil no Caju, Zona Norte.

Durante a madrugada, nas imediações da Rocinha, policiais militares e do Exército reagiram a tentativas de rompimento ao cerco feito na comunidade e conseguiram recuperar seis fuzis, além de prender quatro suspeitos de tráfico. Pararelamente, homens da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local recolheram cinco granadas na localidade Roupa Suja.

Bob do Caju estava na lista de procurados pelo Disque Denúncia, com recompensa de R$ 1 milDivulgação

Já na favela do Caju, Luis Alberto Santos de Moura, conhecido como Bob do Caju, suspeito de chefiar do tráfico na comunidade, foi preso após investigação do setor de inteligência da Polícia Civil confirmar seu paradeiro. Com ele, os agentes conseguiram apreender outros dez fuzis, todos com um adesivo que 'confirma' ser propriedade da quadrilha de Luis Alberto. 

De acordo com informações preliminares da corporação, o armamento seria levado para a Rocinha e reforçaria criminosos comandados por Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, preso Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. O objetivo seria  manter o poderio dos traficantes em meio à investida das forças de segurança na comunidade. 

Segundo a Polícia Civil do Rio, Bob do Caju é um dos responsáveis pela invasão da Rocinha no domingo passado, na disputa de poder entre dois grupos rivais de Nem e seu ex-segurança, Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157.

O número, que representa a maior apreensão de armamentos deste tipo desde 1 de junho, quando agentes da Polícia CIvil conseguiram interceptar uma carga com 60 fuzis que chegariam ao Rio.

Últimas de Rio De Janeiro