Polícia investiga se bandidos da Rocinha migraram para favelas da Zona Norte

'Essa nova aliança está 99% confirmada', afirma o delegado sobre a aproximação de Rogério 157 com integrantes do Comando Vermelho (CV)

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil confirma que há informações sobre migração de bandidos da Rocinha, na Zona Sul, para comunidades da Grande Tijuca, na Zona Norte, dominadas pelo Comando Vermelho (CV). "Isolado pelas principais lideranças da organização criminosa e enfrentando uma tensa disputa territorial, é previsível a aliança do grupo de Rogerio 157 com o CV. Essa nova aliança está 99% confirmada", afirma o delegado Carlos Rangel, que integra a força-tarefa da 11ª DP (Rocinha).

De acordo com Rangel, as investigações apontam que o bando de Rogério 157, que rompeu com a facção "Amigos dos amigos" (ADA) e tenta dominar a Rocinha, negociou apoio com traficantes do CV para abrigo nas comunidades da Tijuca. "Porém, como se trata de uma disputa interna na organização principal (ADA), ainda temos na Rocinha grupos rivais abrigados em pontos distintos", disse o delegado.

Homens do Exército participam de cerco à RocinhaEstefan Radovicz / Agência O Dia

As informações dão conta que a migração aconteceu pela região da mata, no alto da Rocinha, que dá acesso à Floresta da Tijuca.

Na madrugada e na manhã deste domingo, não houve registros de troca de tiros ou de prisões na Rocinha. Apenas apreensão de cerca de 100 frascos de lança-perfume e 30 de gás butano. O material foi enontrado na Rua 2.

Rogério 157 estava com bando que rendeu taxista, diz delegado

O traficante Rogério Avelino, o Rogério 157, estava com o bando que rendeu um taxista, na madrugada deste sábado, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio, de acordo com informações do delegado Carlos Rangel, titular da 9ª DP (Catete), que integra a força-tarefa na Favela da Rocinha.

Taxista foi feito refém por bandidos da quadrilha de Rogério 157Estefan Radovicz / Agência O Dia

Por volta das 4h deste sábado, os bandidos armados de fuzis fizeram um taxista — que não teve a identidade revelada — refém na Rua Jardim Botânico. De acordo com o depoimento da vítima, eles ordenaram que o homem os levasse ao Horto e pegassem Rogério 157 e Jabá para levá-los novamente à Rocinha. No entanto, na entrada do Túnel Rafael Mascarenhas, os criminosos atacaram uma viatura da PM, que iniciou perseguição ao veículo.

Segundo Carlos Rangel, além do líder do tráfico de drogas da comunidade outros três criminosos armados integravam o grupo. A partir de depoimento da vítima, a Polícia Civil identificou que o traficante Jaílson Barbosa Marinho, o Jabá, braço direito de Rogério 157, também estava no táxi.

O taxista conta que os criminosos seguiram atirando contra os policiais militares de dentro do carro. Próximo ao Túnel Zuzu Angel houve uma troca de tiros com a guarnição do Exército e os bandidos, segundo o depoimento, saíram do veículo atirando, perto de um dos acessos à Rocinha.

Os homens conseguiram fugir e a PM encontrou vestígios de sangue em um dos acessos à comunidade. Para Carlos Rangel, existe possibilide de que algum bandido tenha sido baleado no confronto.

Últimas de Rio De Janeiro