PM faz operação no Borel para encontrar bandidos que fugiram da Rocinha

De acordo com a polícia, os criminosos estão fugindo da comunidade da Zona Sul pela mata

Por O Dia

Rio - Policiais do Batalhão de Choque e Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) continuam as buscas por traficantes que fugiram da Rocinha, nesta terça-feira. Desde o início desta manhã, PMs atuam no Morro da Borel, na Tijuca, Zona Norte. Segundo a polícia, os criminosos fugiram da comunidade da Zona Sul por meio da mata.

Nas redes sociais, os moradores relataram tiros no Borel durante a ação. "Tomem cuidado. Bope e Choque aqui", alertou um deles. "Já ouvi um tiroteio hoje cedo", contou outro. Até o momento, os policiais apreenderam 724 trouxinhas de maconha na favela. Ainda não há informações sobre presos e feridos.

Ainda nesta manhã, policiais do Choque se deslocavam para a Rocinha quando flagraram dois suspeitos com drogas, perto do metrô do Estácio. A dupla foi presa com 1,5 kg de maconha. Não houve registros de confronto no local.

Espaço aéreo na Rocinha está controlado com restrições por medida de segurança

O Estado Maior Conjunto das Operações em Apoio ao Plano Nacional de Segurança Pública no Rio informou que o espaço aéreo na região da Rocinha “está controlado com restrições dinâmicas enquanto houver tropas na região, por razões de segurança”.

As Forças Armadas estão atuando em conjunto e, no total, foram empregados 950 militares e 14 blindados da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. A Marinha do Brasil atua integrada às demais forças no cerco à comunidade, incluindo áreas urbanas e de mata fechada.

Um helicóptero também foi acionado para levar 32 soldados do Exército até o topo do morro, na região de mata fechada, área de difícil acesso. No sábado, após troca de tiros, os militares apreenderam armas, carregadores e munições na mata. Quatro suspeitos foram presos durante a ação. No domingo, as tropas da Força Aérea Brasileira (FAB) continuaram monitorando as principais vias de acesso à comunidade. Ao todo, 130 homens de combate da FAB estão atuando na Rocinha e contam com aeronaves de prontidão.

Últimas de Rio De Janeiro