Estiagem assola o interior do estado

Em Itaocara e Miracema, a estiagem dura quase três meses e prejudica a agricultura e a pecuária, os principais setores da economia local

Por O Dia

Rio - A falta de chuvas tem comprometido o fornecimento de água em diversas cidades do Estado do Rio. As prefeituras de Itaocara e Miracema, no Noroeste Fluminense, acabam de decretar situação de emergência por conta da estiagem. A seca também atinge Varre-Sai, Cordeiro, Cantagalo, Duas Barras, Teresópolis, Angra dos Reis e Paty do Alferes. A Cedae tem realizado manobras para diminuir os efeitos da seca e pede aos moradores das cidades atingidas que evitem o desperdício.

Em Itaocara e Miracema, a estiagem dura quase três meses e prejudica a agricultura e a pecuária, os principais setores da economia local. Não por acaso, as duas cidades decretaram estado de emergência na última segunda, dia 25. O tempo seco e a falta de chuvas ainda tem provocado diversos incêndios na região.

A estiagem também afeta Angra, Paty do Alferes, Teresópolis, Cantagalo, Cordeiro, Duas Barras e Varre-Sai. Nesta última, para buscar soluções para a falta d'água, o prefeito Silvestre Gorini se reuniu ontem com o diretor de distribuição da Cedae, Heleno de Souza. Entre as medidas, a construção de dois poços artesianos para garantir o abastecimento. "Se for preciso, vamos propor racionamento", adverte Gorini.

 

Últimas de Rio De Janeiro