Policiamento da Operação Verão em orlas do Rio começa a partir deste sábado

Reforço contará com 800 policiais que vão patrulhar desde a Praia do Flamengo, na Zona Sul, até o Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste

Por O Dia

Rio - As orlas do Rio terão reforço no policiamento a partir deste sábado, quando terá início a Operação Verão. A Polícia Militar contará com um efetivo de 800 policiais, desde a Praia do Flamengo, na Zona Sul, até o Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. 

A ação da PM será integrada com a Guarda Municipal e as secretarias municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), Especial de Ordem Pública (SEOP) e de Transportes (SMTR).

Operação Verão começa neste sábado com 800 policiais em toda orla da cidadeMaíra Coelho / Arquivo / Agência O Dia

Os 800 policiais militares que atuarão na orla vêm de diferentes unidades e terão o apoio dos batalhões de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE), de Áreas Turísticas (BPTur), além do Grupamentos de Policiamento Transportado em Ônibus Urbanos (GPTOU) e do Regimento de Polícia Montada (RPMont). 

Dois carros de Comando Móvel ficarão baseados nas praias do Arpoador e da Barra da Tijuca, dando apoio a operação Verão. As unidades receberão, em tempo real, imagens transmitidas pelo helicóptero do Grupamento Aeromóvel (GAM), que sobrevoarão toda a orla da cidade. O objetivo é agilizar o deslocamento de viaturas e policiais quando for necessário.

A ação prevê abordagem a veículos, com atenção especial a ônibus, ao longo do dia. Os policiais vão revistar passageiros e, em caso de suspeita de menores em situação de risco, haverá o apoio da Secretaria Municipal Assistência Social e Direitos Humanos que será responsável por avaliar a situação de vulnerabilidade dos menores.

Para facilitar a comunicação e a integração nas ações, a PM irá atuar na mesma frequência de rádio com a Guarda Municipal. Na areia vão atuar policiais do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE), especializados em trabalhar em aglomerações e com armamento não-letal e uso progressivo da força.

Últimas de Rio De Janeiro