Comerciante é rendido e executado com sete tiros em Realengo

José Heron de Moraes, 47 anos, foi encontrado pelo motorista de Uber que o levaria para visitar a filha internada. Polícia investiga se ele foi confundido com policial

Por O Dia

Rio - O comerciante José Heron de Moraes, de 47 anos, foi encontrado morto em Realengo, Zona Oeste, na manhã desta terça-feira. Segundo Pedro Vieira, 50 anos, irmão da vítima, três homens renderam José Heron na porta da casa onde ele estava hospedado, enquanto esperava um carro do Uber que o levaria para visitar uma de suas filhas, internada para uma cirurgia de apendicite. Após o assalto, um dos bandidos mandou que ele deitasse no chão e atirou sete vezes. A polícia investiga se o bandido pensou que Heron fosse policial e o executou.

Comerciante é rendido e executado com sete tiros em RealengoDivulgação

Ainda de acordo com Pedro, uma de suas irmãs e um cunhado, viram o criminoso apontar a arma para Heron. "Minha irmã ia tentar impedir, mas meu cunhado não deixou para protegê-la", contou.

Heron estava vivendo em Bananeiras, na Paraíba e saiu do Rio por conta da violência. "Para você ver como é a vida... Ele se mudou do Rio por conta da falta de segurança, chegou ontem a noite e aconteceu isso", lamentou. 

O motorista do Uber, que pediu para não ser identificado, chegou a socorrer o comerciante e levá-lo para a UPA Jardim Novo, mas ele não resistiu aos ferimentos. O corpo será levado para o Instituto Médico Legal (IML).

O enterro deve ser no Jardim da Saudade em Paciência. José Heron deixa mulher e duas filhas. A filha que está internada ainda não sabe da morte do pai.  

O caso foi registrado na 33º DP (Realengo) e encaminhado para a Delegacia de Homicídios (DH) . De acordo com a polícia, uma perícia foi realizada no local e estão sendo feitas buscas por imagens de câmeras e testemunhas.

Últimas de Rio De Janeiro