Lutadores de jiu-jítsu impedem assalto dentro de academia em Nova Iguaçu

Homem entrou no estabelecimento e tentou roubar o celular da recepcionista

Por O Dia

Rio - Alunos e funcionários da academia de jiu-jítsu Gracie Barra de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, impediram que o estabelecimento fosse roubado, na noite desta segunda-feira. O local foi invadido por um homem que tentou pegar o celular da recepcionista após pular a roleta. O roubo só não aconteceu porque os lutadores, que estavam no segundo andar da academia, perceberam a ação após ouvirem gritos da funcionária e correram para alcançar o criminoso. O episódio foi registrado pelas câmeras de segurança do local. 

O suspeito, que estava acompanhado de um comparsa em uma moto, conseguiu fugir. Segundo o responsável pela academia, o professor de jiu-jítsu Edgard Xavier de Mattos Neto, 41 anos, apesar do assaltante não ter levado nada, a conduta dele e dos alunos diante do caso não foi adequada. "Já conversei com a funcionária e com os alunos. Não é recomendável reagir a um assalto. Poderia ter acontecido uma tragédia. Estamos aqui para treinar o corpo, a mente e o espírito através da filosofia do jiu-jítsu e não para combater violência com mais violência. Violência se combate com diálogo", disse. 

Ainda de acordo com Edgard, o caso ainda não foi registrado por falta de tempo. "Não esperava essa repercussão toda. Mas, vou registrar assim que conseguir um tempo livre", contou, acrescentando que irá ceder as imagens da câmera de segurança para a polícia tentar identificar o bandido. 


Últimas de Rio De Janeiro