Tarifa Zero começa a circular em Volta Redonda

Município recebe primeiro ônibus elétrico do estado

Por O Dia

Rio - O primeiro ônibus elétrico do estado começará a funcionar a partir de segunda-feira, dia 9, em fase de testeS, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. Cumprindo o plano de governo, o veiculo será utilizado para o programa Tarifa Comercial Zero, e circulará gratuitamente nos quatro principais pontos comerciais do município (Vila Santa Cecilia, Centro, Aterrado e Retiro).

O ônibus, 100% elétrico e nacional, tem a capacidade para 83 pessoas (26 sentados e 57 em pé) e faz parte do processo de planejamento de implantação do ônibus.

Volta Redonda testa tarifa zeroDivulgação

“Vamos testa-lo por trinta dias para saber quantos passageiros utilizarão o Tarifa Comercial Zero. A ideia é aquecer a economia, levando os consumidores aos principais centros comerciais da cidade, sem interferir nas linhas convencionais. Além disso, o veiculo não provoca poluição sonora e nem atmosférica. Com tudo isto vamos melhorar a mobilidade de Volta Redonda”, enfatizou Samuca Silva, prefeito de Volta Redonda.

Para o prefeito, o ideal não é apenas fornecer um transporte gratuito, mas também maior conforto aos passageiros.

“O veiculo com ar condicionado, internet Wi-Fi e ligações USB para recarregar aparelhos moveis. É isso que nossos moradores merecem. A mobilidade de Volta Redonda está passando por transformações e em breve a população vai vivenciar mais novidades e melhorias, pois seguimos trabalhando em prol do desenvolvimento da nossa cidade”, comentou Samuca.

Técnicos da secretaria municipal de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU) já determinaram seis pontos de embarque e desembarque.

São eles: avenida Paulo de Frontin (em frente à prefeitura); Vila Santa Cecilia (atras do Escritorio Central); Avenida Gustavo Lira (Centro); Rua Eduardo Junqueira (Centro); Avenida Lucas Evangelista, no Aterrado (em frente do Sesi); e no cruzamento da Avenida Savio Gama com Rua Campos (Retiro).

“Nossos funcionários começarão a demarcar, com a sinalização horizontal, os locais de embarque e desembarque. Os atuais pontos não sofrerão alterações”, garantiu Wellington Silva, secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana.

Últimas de Rio De Janeiro