MPF denuncia Cabral pela 15ª vez na Lava Jato

O ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, e mais cinco pessoas também foram acusadas

Por O Dia

Rio - O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o ex-governador Sérgio Cabral pela 15ª vez na Operação Unfair Play, desdobramento da Lava Jato. Além do ex-governador do Rio, o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", e mais cinco pessoas (Renato Chebar, Carlos Miranda, Elaine Pereira Cavalcante, Enrico Vieira Machado e Leonardo Aranha) foram acusadas pelo órgão.

Ex-governador Sérgio Cabral Márcio Mercante / Agência O Dia

Segundo o MPF, "Rei Arthur" pagava US$ 10,4 milhões em propina para Cabral, que foi denunciado por corrupção passiva, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Entre outros fatos, a Operação Unfair Play investiga a compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse escolhido como sede da Olimpíada de 2016. 



Últimas de Rio De Janeiro