Taxi.Rio será usado em São Paulo

Até o momento, 6.700 taxistas já foram cadastrados e outros três mil estão em processo de cadastramento para participar do serviço pelo aplicativo

Por O Dia

Rio - O aplicativo Taxi.Rio, uma iniciativa pioneira da Prefeitura do Rio de Janeiro, será exportado para a Cidade de São Paulo. Para isso, prefeitos Marcelo Crivella e João Doria assinaram ontem um termo de cooperação.

No Rio, o sistema foi desenvolvido integralmente pela Empresa Municipal de Informática (Iplanrio) e está previsto para ser lançado na primeira semana de novembro. Até o momento, 6.700 taxistas já foram cadastrados e outros três mil estão em processo de cadastramento para participar do serviço pelo aplicativo.

"A única maneira que a gente tem de limitar o número de Uber é termos uma maneira de competir. E por isso nós criamos o Taxi.Rio, um aplicativo para ser usado por todos os taxistas. Eles não vão pagar um tostão para isto. Todo aplicativo tem uma cobrança, mas neste o motorista não pagará nada. Já tem dez mil taxistas inscritos e eles serão georreferenciados. Eles vão ter também prioridade na operação em grandes eventos, como o Rock in Rio e o Carnaval, por exemplo, além de locais como aeroportos. Eu tenho certeza que o taxista vai se dar bem com esse aplicativo da prefeitura", afirmou o prefeito Marcelo Crivella.

O aplicativo Taxi.Rio poderá ser baixado inicialmente por pessoas que tenham apenas o sistema operacional Android. A plataforma é uma ferramenta de comunicação instantânea para facilitar a integração entre taxistas, cidadãos e a prefeitura. Será possível prever o preço da corrida e negociar descontos. Outra vantagem é a possibilidade de se calcular o tempo da viagem e acompanhar o trajeto do taxista até o ponto de embarque. O usuário também poderá avaliar o motorista ao fim da corrida. E, segundo a prefeitura, o passageiro se sentirá seguro, já que todos os taxistas serão cadastrados.

Os taxistas funcionarão como uma espécie de colaboradores para a prefeitura, fornecendo informações em tempo real sobre as condições da cidade, através de sua geolocalização. Os mais bem avaliados receberão prioridade para operação em grandes eventos.

 

Últimas de Rio De Janeiro