Polícia identifica mulher e mãe de baleado em imagens de câmeras da UPA da Maré

De acordo com o delegado Wellington Vieira, Tamires, mulher de Renan Henrique Barbosa Campos, o RN, inclusive o acompanhou na ambulância. Outro homem também foi identificado

Por O Dia

Rio - A investigação da 21ª DP (Bonsucesso) identificou duas mulheres que aparecem nas imagens de câmeras de segurança da UPA da Maré, no momento que traficantes socorriam um comparsa baleado e sequestraram um médico para acompanhar o ferido na ambulância até o local onde ele foi levado. De acordo com o delegado Wellington Vieira, elas são a mãe, de nome Sonia, e a mulher de Renan Henrique Barbosa Campos, o RN, chamada Tamires.

"As duas foram lá ver o estado do paciente. A mulher (Tamires) embarca na ambulância e acompanha o paciente até o ponto de destino que seria uma clínica que ainda não sabemos onde é", disse o delegado.

A polícia também já identificou um segundo homem que aparece nas imagens. Trata-se
de um cunhado de Thiago Folly, o TH, que é o chefe do tráfico de drogas das favelas do Terceiro Comando Puro na Maré. Ele também não possui mandado de prisão.

Vieira disse que as duas serão intimadas e espera que elas venham depor para ajudar a descobrir o paradeiro de RN, para qual local foi levado no momento do sequestro da ambulância e identificar os traficantes armados que aparecem nas imagens da UPA. 

Quanto ao depoimento do dono da empresa da ambulância levada, a Savior, previsto para esta quinta-feira, não acontecerá mais. "Infelizmente ele já desmarcou e remarcou para segunda-feira. O prazo não foi cumprido e quero uma justificativa para esta demora", falou.


RN é investigado desde 2012, quando teria participado de um tiroteio na Linha Vermelha. Fotos dele foram encontradas no celular de um preso. Nelas, ele aparece segurando um fuzil e usando um cordão de ouro com um grande pingente em forma de coroa.

Últimas de Rio De Janeiro