Cabral é condenado a mais 13 anos de prisão

Ex-governador responde pelo crime de lavagem de dinheiro

Por O Dia

Rio - O ex-governador do estado Sérgio Cabral (PMDB) foi condenado nesta sexta-feira, pela terceira vez na Lava Jato. O juiz federal Marcelo Bretas setenciou mais 13 anos de reclusão a Cabral, pelo crime de lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Mascate.

O ex-governador, que é réu em 16 processos, está preso desde novembro do ano passado. Além dele, foram condenados pelo mesmo crime Carlos Miranda e Ary Ferreira da Costa Filho, apontados pelo Ministério Público Federal (MPF) como operadores financeiros de Cabral. O magistrado aplicou pena de 12 anos de prisão a Miranda e 9 anos e 4 meses a Costa Filho.

No processo, delatores revelaram ao MPF um esquema de propinas envolvendo decisões da Secretaria Estadual de Fazenda em que os empresários recebiam benefícios como perdão de multas e isenções de imposto.

De acordo com as investigações, as ações eram feitas por meio de contratos fictícios. O magistrado julgou que o esquema de corrupção rendeu mais de R$ 3,8 milhões entre os anos de 2007 e 2014.

Últimas de Rio De Janeiro