Caçadores de brindes

Antenados em sorteios e promoções, as histórias de quem se dá bem até com viagens internacionais

Por O Dia

Rio - Persistentes, atentos, curiosos, e, acima de tudo, sortudos. São os caçadores de brindes. Para se dar bem, ganhando produtos, viagens, e até dinheiro, de graça, estão 24 horas antenados em promoções, sorteios e concursos. Para essas pessoas, sobra disposição para preencher quantos cupons forem necessários para tentar faturar algo "no mole", ou ligar para tudo quanto é 0800 promocional.

Morador de Campo Grande, na Zona Oeste, o estudante e ator Ronaldo Fróes, de 26 anos, é um desses "brindeiros" de plantão, que, graças às novas tecnologias, se multiplicam na internet. "Sou viciado em ganhar mimos de todos os tipos", confessa Ronaldo, mostrando sua coleção de mais de mil itens em prêmios.

Lorenzo no Vietnam. Em dezembro%2C dará volta ao mundo%3A Custo zeroDivulgação

"Comecei recortando cupons de jornais, telefonando para rádios e TVs, e escrevendo cartas para empresas. Fui pegando o gosto de ganhar coisas todas as semanas", detalha, mostrando dezenas de ingressos de cinemas, teatros, e shows de ídolos como Roberto Carlos, Beyonce e Akon. De tanto insistir, virou uma espécie de embaixador de uma marca de chicletes, e este ano foi ao Rock in Rio por dois dias com entradas sorteadas. "Nunca paguei para ir ao cinema", gaba-se, rindo.

A microempresária Wall Barcellos, 51 anos, fica ligada há sete anos, diariamente, nos "ligue e ganhe" das rádios. Já foi contemplada mais de 300 vezes. "Num concurso de frases, cozinhei para minha atriz favorita, a comediante Fabiana Karla", conta Wall, que esse ano, com o filho Vinícius, 19, também foi ao RIR sem pagar, assim como a apresentações do cantor Thiaginho e grupo Sambô.

Ronaldo Fróes tem coleção de mais de mil itens de prêmiosDivulgação

O vendedor Ludovico Paraguaçu, 38, que trabalha próximo à Central do Brasil, revela que parte dos produtos que comercializa, ganha em promoções. "Já vendi máquina fotográfica, CDs, DVDs, cosméticos, carteiras, cintos, eletrodomésticos, piscinas infláveis, óculos, carregadores de celular e acessórios para carros. Todas as manhãs caço coisas grátis pela internet".

Aventura inusitada viveu Fábio Silva Neto. Conforme relato dele no site Passageiros de Primeira, foi a Dubai (Emirados Árabes, a quase 12 mil Km), jantou, e voltou ao Rio, em apenas 30 horas. Para provar a façanha, postou fotos do passaporte e da cabine individual do avião de luxo. Fábio conta que aproveitou passagens disponibilizadas por milhas do Smiles (programa de relacionamento de empresa aérea), e de uma combinação inusitada de mudanças de vôos, que o beneficiou.

Fabiana Karla comeu o que Wall preparou%3A resultado de concursoDivulgação

Um hobby que virou profissão

De tanto ganhar promoções de viagens internacionais, Lorenzo Firmino, 23, transformou o hobby em profissão. Hoje é consultor da agência Tripo - de melhores roteiros, tarifas e uso inteligente de milhas. Quase de graça, já viajou para América do Norte, Europa, África e Ásia.

"Aprendi a arte de maximizar ganhos", diz. Agora, ele se prepara para dar a volta ao mundo em 50 dias, em dezembro, por "travel hacker", o caminho rápido para se tornar elite nos programas de fidelidade. Detalhe: as passagens são executivas ou primeira classe, que custam até R$ 20 mil. A viagem pode ser acompanhada pelo Instagram @lorenzotripo. #VamosJuntos!

Para especialistas, há uma tendência do comércio em geral em apostar em combos ou brindes para aquecer vendas. "Conquistam clientes e servem como iscas para outros produtos", justifica o economista Brenner Penido. Já a psicóloga Mariléa Abrantes diz que é preciso o consumidor ter controle sobre a ânsia de ganhar brindes. "Exageros podem virar compulsão e problemas de saúde, como ansiedade e depressão".

 

Últimas de Rio De Janeiro