GPS de ambulância levada por traficantes estava quebrado, afirma delegado

Equipamento teria quebrado quatro dias antes do crime. Médico sequestrado deve prestar depoimento novamente nesta segunda-feira

Por O Dia

Rio - O GPS da ambulância que foi levada por traficantes com um médico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Complexo da Maré estava quebrado. Segundo o delegado Wellington Vieira, titular da 21ª DP (Bonsucesso), a empresa responsável pelo veículo comunicou que o dispositivo estava quebrado desde o dia 11, quatro dias antes de a ambulância ser levada pelos criminosos.

Ambulância roubada por bandidos para socorrer traficante da Vila do João%2C na MaréEstefan Radovicz / Agência O Dia / Arquivo

"Os responsáveis disseram que só quando pedimos o relatório do GPS eles ficaram sabendo do problema. Estão tentando com a empresa que administra o GPS recuperar os dados do equipamento da ambulância. Vamos entrar em contato com essa empresa, que fica no Paraná", explicou o delegado, nesta segunda-feira, em entrevista ao portal G1.

Vieira afirmou ainda que não descarta a possibilidade de autuar a empresa por fraude processual, já que demorou a fornecer informações aos agentes. Ele disse que deve receber outras imagens da UPA. Os novos vídeos poderão ajudar a identificar outros suspeitos de invadir a unidade. Já o médico sequestrado vai prestar novo depoimento, ainda nesta segunda.

Últimas de Rio De Janeiro