Polícia faz nova operação no Complexo do Lins após morte de comandante do 3º BPM

Ação tem apoio do batalhão e da UPP da comunidade. Coronel Luiz Gustavo Teixeira foi morto a tiros dentro de uma viatura descaracterizada

Por O Dia

Rio - A Polícia Militar voltou a fazer uma nova operação no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira, após a morte do comandante do 3º BPM (Méier). A ação tem apoio do batalhão e da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade.

Até às 11h50, os policiais prenderam nove pessoas, sendo cinco com mandado de prisão em aberto, e recuperaram material para endolação e duas motos roubadas. Além disso, eles apreenderam galões com "cheirinho da loló" e outras drogas, ainda não contabilizadas. 

O coronel Luiz Gustavo Teixeira, 48 anos, foi morto a tiros dentro de uma viatura descaracterizada, na tarde desta quinta, na esquina entre as ruas Lins de Vasconcelos e Hermengarda, no Méier.

Comandante do 3º BPM (Méier) foi morto dentro de carroDivulgação

O relatório da ocorrência do batalhão da área diz que um carro que vinha na frente da viatura parou no meio da via. Depois, os bandidos desembarcaram para iniciar um arrastão. Houve troca de tiros e o oficial levou um tiro de fuzil no peito e o motorista foi atingido na perna. No Twitter, a corporação caracterizou o fato como um atentado.

O motorista também é um policial, que fazia a segurança do comandante, e teria sido baleado. Teixeira, que foi alvejado no peito, chegou a ser levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, mas já chegou morto na unidade. Já o outro PM, identificado como Nei Filho, passou por uma cirurgia na unidade e não corre o risco de morrer. Ele foi transferido para o Hospital da Polícia Militar, no Estácio.

O comandante é o 111º policial militar assassinado no estado em 2017. Teixeira estava na corporação há 26 anos e estava à frente do 3º BPM há um ano e seis meses. Ele também trabalhou na Secretaria de Estado de Segurança (Seseg), de 2011 a 2014. O policial deixou uma mulher e dois filhos. A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) assumiu as investigações e não descarta nenhuma hipótese.

Operação da PM no Grande Méier

Nesta quinta-feira, a PM fez uma operação com 130 policiais da UPP Lins para cercar os acessos às comunidades do Lins, Camarista-Méier e São João. A estrada Grajaú-Jacarepaguá foi fechada nos dois sentidos por causa da operação policial e liberada às 20h45. O Centro de Operações da Prefeitura (COR) pediu para os condutores evitarem a região. Os motoristas seguiram pelo Alto da Boa Vista ou Linha Amarela. A Rua Lins dos Vanconcelos, na altura da Rua 24 de Maio, também chegou a ser interditada.

Últimas de Rio De Janeiro