Niteroienses votam para decidir sobre uso de arma de fogo pela Guarda Municipal

Urnas estão abertas das 8h às 17h e, na votação, são usadas cédulas de papel

Por O Dia

Rio - Niteroienses vão às urnas neste domingo para decidir se a Guarda Municipal da cidade poderá usar armas de fogo em serviço. A prefeitura reuniu as seções eleitorais em 49 pontos de votação para que os moradores possam votar perto de casa, evitando longos deslocamentos.

Niteroienses votam para decidir sobre uso de arma de fogo pela Guarda MunicipalLuiz Ackermann / Agência O Dia

As urnas estão abertas das 8h às 17h e, na votação, são usadas cédulas de papel onde o eleitor deve assinalar “sim” ou “não” a pergunta: “Você é a favor do uso de armas de fogo pela Guarda Municipal de Niterói?”. Se a maioria simples dos consultados se manifestar favoravelmente à questão, a medida será adotada na cidade de acordo com a política de segurança pública em vigor.

“Essa é a primeira consulta desse tipo no país. Como é uma decisão muito importante, muito estratégica, acredito que convidar a sociedade a participar foi o melhor caminho. A prefeitura já está investindo expressivos recursos em segurança pública, apesar de ser essa uma atribuição constitucional do estado Como sociólogo, acho que armar a Guarda é uma medida necessária em Niterói para ampliar a presença da força pública de segurança nos parques nas áreas de convivência”, disse o prefeito Rodrigo Neves.

Prefeito Rodrigo Neves diz que consultar população sobre o caso foi o melhor caminhoDivulgação

O voto na consulta pública não é obrigatório. As regras básicas das eleições tradicionais continuam valendo na consulta pública: o eleitor não poderá votar sem camisa ou com trajes de banho, por exemplo, e o voto continua sendo secreto.

 Ao chegar ao local de votação, o niteroiense deve apresentar o título de eleitor e um documento oficial com foto ano mesário, que consultará uma lista do TRE para conferir se o eleitor está apto para votar naquele local. Estando tudo de acordo, o eleitor receberá uma cédula eleitoral de papel e poderá se dirigir à cabine de votação. O voto deverá ser depositado na urna, encerrando o processo.

 Vencerá a proposta que alcançar o maior número de votos. Não há quórum mínimo na consulta pública. A participação da população será importante para que a prefeitura tenha perfeita noção de quantas pessoas apoiam ou rejeitam a iniciativa.

A apuração dos votos será no 12º BPM, mesmo local da totalização dos votos das eleições anteriores na cidade.

Últimas de Rio De Janeiro