Padre Omar: A vida eterna

Quinta-feira vamos recordar de nossos entes queridos que morreram, mas olhar para o futuro, confiantes na vida eterna

Por O Dia

Rio - É uma antiga tradição da Igreja Católica rezar pelos falecidos em 2 de novembro. O Dia de Finados é de oração, saudade, homenagem cristã aos amigos e familiares falecidos, e, de reflexão sobre o mistério da morte e da ressurreição que marcam nossas vidas. Deus nos criou para a vida e não para a morte. Na verdade, as pessoas que morrem na graça de Deus têm como destino final o encontro e a comunhão com a Trindade. Elas descansam na paz, na alegria, no convívio dos anjos, dos santos, na plena e eterna felicidade.

Devemos lembrar que a vida eterna começa aqui e agora. Quem vive com Deus, viverá com Ele eternamente. A hora de amar, de perdoar, de servir, de espalhar o bem é agora! O Dia de Finados é uma boa oportunidade para avaliarmos como estamos vivendo. Diz o ditado: não deixe para amanhã o que pode fazer hoje! O amanhã pode não existir! No momento do encontro final com Deus, de nada vale o dinheiro, o sucesso, o prestígio, a beleza, porque o que conta são nossas boas obras e a retidão do agir.

O que vamos levar na bagagem é o bem que realizamos em vida. Como é bom, ao recordarmos de um falecido, ter coisas boas para lembrar. Quinta-feira vamos recordar de nossos entes queridos que morreram, mas olhar para o futuro, confiantes na vida eterna!

Padre Omar: é o Reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. Acesse também www.padreomar.com e www.facebook.com/padreomarraposo


Últimas de Rio De Janeiro