Médicos concluem retirada de órgãos de menino vítima de bala perdida em casa

"Vai continuar vivo com uns pedacinhos dele em outras crianças", disse pai. Vitor Gabriel, de 3 anos, teve morte cerebral nesta quinta-feira

Por O Dia

Rio - Equipes do Programa Estadual de Transplantes (PET), da Secretaria Estadual de Saúde, realizaram na manhã desta sexta-feira no centro cirúrgico do Hospital Geral de Nova Iguaçu, na Baixada, a captação dos órgãos do menino Vitor Gabriel Leite Matheus Coelho, de 3 anos, que teve morte cerebral ontem. O procedimento foi concluído por volta de 13h e somente os rins foram retirados para doação. A criança foi atingida com um tiro na cabeça quando brincava na sala de casa em São João de Meriti, na mesma região.

Vitor Gabriel, de 3 anos, teve morte cerebral nesta quinta-feira. Seus órgãos serão doadosReprodução

Os rins retirados do menino foram levados para uma unidade do PET onde serão testados e, posteriormente, doados para um receptor compatível. 

Mesmo com a dor da perda do filho, Anderson Neves de Oliveira encontrou forças para optar pela decisão de salvar outras crianças com os órgãos do pequeno Vitor Gabriel.

"Isso ajuda a aliviar um pouquinho a nossa dor. A vida do meu filho se foi, mas deixou vários pedacinhos dele. Ele vai continuar vivo com uns pedacinhos dele em outras pessoas. Ninguém deseja isso, mas neste momento temos que segurar nosso orgulho e salvar outras vidas. Isso conforta bastante", disse. 

Hoje foi a primeira vez que Anderson deixou o hospital, onde permaneceu por quatro dias seguidos com a esposa. Agora ele espera a liberação do corpo para enterrar o filho e "prestar uma linda homenagem."

De acordo com a coordenação do programa, os médicos avaliaramo quais órgãos poderão ser captados. Dependendo da análise da equipe, podem ser liberados para doação córneas, coração, rins e fígado. Tecidos e ossos também podem ser aproveitados.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a legislação brasileira não permite a identificação dos receptores dos órgãos A coordenação do PET disse ainda que a destinação de órgãos doados segue critérios técnicos, onde são observadas, entre outros, a compatibilidade e as condições clínicas dos inscritos na Central Estadual de Transplantes de unidades de saúde de todo o estado.

A família do menino Vitor Gabriel espera a liberação do corpo após a retirada dos órgãos para pode realizar o enterro, que será em São João de Meriti.

Últimas de Rio De Janeiro