Luau na Praia de São Conrado com moradores da Rocinha termina com três baleados

Segundo a PM, homens dentro de uma pick-up atiraram contra o grupo que fazia festa na praia. A polícia investiga as circunstâncias do ataque

Por O Dia

Rio - Um luau na Praia de São Conrado com a presença de moradores da Rocinha acabou com três pessoas baleadas, na madrugada deste domingo. A festa fora do morro, onde uma guerra entre facções e operações policiais diárias tiraram a paz da favela, foi interrompida por um ataque de homens que passaram na orla atirando de dentro de uma pick-up. A polícia investiga as circunstâncias do crime.

Um adolescente de 17 anos, Andrei Gonçalves, de 23 anos, e Francisca Mesquita, 76 anos, que vendia balas na festa, foram os baleados. Eles foram socorridos no Hospital Miguel Couto, na Gávea. O menor está sob custódia na unidade de saúde. Segundo a polícia, ele possui passagens por envolvimento com o tráfico.

Carro usado para socorrer o adolescente baleado no luau de moradores da Rocinha. Segundo a polícia%2C o menor tem passagens por tráficoRafael Nascimento / Agência O Dia

Segundo informações, os homens que estavam no carro seriam do bando de Nem da Rocinha, que tenta retomar pontos de venda de drogas na favela. Antes do ataque, uma briga ocorreu no local e a PM chegou a ir para o local para acalmar os ânimos. 

Durante o socorro um dos veículos que levavam as vítimas para o hospital estourou o pneu dentro do Túnel Zuzu Angel, assustando motoristas que passavam na via e achavam que se tratava de um arrastão. O túnel chegou a ficar fechado por cerca de 15 minutos.

O motorista do carro que socorreu o adolescente prestou depoimento na 15ª DP (Gávea) e foi liberado. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os três baleados foram operados e têm quadro de saúde estável.

Últimas de Rio De Janeiro