Mais Lidas

Família não consegue enterrar bebê porque hospital perdeu o corpo

Sepultamento estava marcado para às 11h desta terça-feira

Por luana.benedito

Rio - Um casal da capital fluminense não consegue enterrar o filho recém-nascido porque os funcionários do Hospital Pasteur, no Méier, na Zona Norte do Rio, não sabem onde está o corpo da criança. O bebê morreu na barriga da mãe no domingo, após a jovem passar mal no sábado e dar entrada na unidade de saúde. Os médicos fizeram o procedimento de retirada e o sepultamento estava marcado para as 11h desta terça. 

Ao chegar no local para liberar o corpo da criança, o pai recebeu a notícia de que ninguém sabia onde estava o recém-nascido.

"Hoje, quando eu chego de manhã com a funerária para ver o corpo, eles não me entregaram o corpo do meu filho. E me enrolaram até agora, não deram nenhum tipo de informação", disse Wanderson Nunes à Globo News, que revelou o caso. Ele disse ao noticiário que foi informado pela direção da unidade hospitalar sobre o desaparecimento.

O pai usou uma rede social para informar os amigos sobre a morte do filho. "É com muita tristeza que venho falar em meu nome, da mamãee dos amados familiares. Que o enterro do nosso pequeno será amanhã no cemitério do Cacuia às 11 horas da manhã. Nosso amado descansa nos braços do pai Jesus Cristo", escreveu. 

Por conta da publicação, vários amigos se manifestaram. "Meus sentimentos, amigo. Muita força pra você e a família", disse um.  "Que papai do céu conforte vocês", escreveu outro. "Titia ainda não acredita que papai do céu levou nosso príncipe", afirmou outra amiga. O DIA tentou contato com os pais da criança mas, até a publicação desta matéria, os dois não haviam dado retorno. 

Em nota, o Hospital Pasteur disse que lamenta o episódio e informou que instaurou sindicância interna para apurar o caso. A unidade hospitalar também afirma que permanece em contato com a família.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia