Motorista de aplicativo é preso suspeito de estuprar menina de 14 anos

Uber afirma que suspeito não é cadastrado no sistema da empresa. Crime ocorreu no dia 29 de outubro, quando a menina foi abordada em Inhaúma

Por O Dia

Rio - Policiais da 44º DP (Inhaúma) prenderam, na tarde desta segunda-feira, um motorista de aplicativo de transporte particular suspeito de estuprar uma menina de 14 anos. Segundo a Polícia Civil, o homem trabalha para a Uber, mas a empresa alega que ele não está cadastrado na plataforma da empresa. 

O crime ocorreu no dia 29 de outubro. A vítima estava andando em direção a um ponto de ônibus, em Inhaúma, na Zona Norte, quando foi abordada pelo homem, que estava dentro de um carro preto. Ele teria alegado estar armado e a forçado a entrar no veículo.

A polícia informou que a vítima foi ameaçada e agredida fisicamente e, em seguida, estuprada. Após o crime, o suspeito a deixou próximo ao cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio.  Durante as investigações, os policiais descobriram a placa do carro por meio de imagens e acabaram identificando o envolvido.

O carro teria sido alugado para um motorista de Uber, autor da ação. O suspeito vai responder por estupro qualificado por conta da idade da vítima.