Suspeito de estupro usou carro cadastrado na Uber para atacar adolescente

Homem de 22 anos foi preso no Engenho da Rainha

Por O Dia

Rio - O homem de 22 anos suspeito de estuprar uma jovem de 14, na manhã do dia 29 de outubro, usou um carro cadastrado no aplicativo Uber para atacar a adolescente. O crime aconteceu na Avenida Pastor Martin Luther King Júnior, na altura da estação de metrô do Engenho da Rainha, Zona Norte do Rio, por volta das 6h30. Segundo o delegado Fábio Dantas, titular da 44ª DP (Inhaúma), o criminoso abordou a jovem em uma calçada, dizendo estar armado. A menina estava a caminho de fazer uma prova de concurso. 

Homem foi preso por suspeita de estuproKarilayn Areias/ Agência O DIA

O homem fez graves ameças e estapeou seu rosto da jovem, que entrou no carro e foi estuprada no banco de trás do veículo. Ele liberou a vítima nas proximidades do Cemitério de Inhaúma. Logo depois, a jovem entrou num posto de combustíveis e pediu ajuda aos funcionários, que chamaram a polícia. Ela foi encaminhada a um hospital da região, onde tomou um coquetel de remédios para gravidez e doenças sexualmente transmissíveis.

Segundo Dantas, o carro estava cadastrado em nome de outra pessoa. O proprietário alugava o veículo para um segundo motorista, que por sua vez o emprestava para o suspeito — banido da Uber em abril deste ano por ter notas muito baixas. Ele foi preso após os agentes rastrearem o veículo até sua residência, também no Engenho da Rainha.

O homem negou ter estuprado a jovem mas, ao notar que a polícia tinha imagens das câmeras de segurança da região, ele confessou o crime. Procurada, a Uber informou que "o crime não está ligado ao uso da tecnologia, visto que não aconteceu durante uma viagem."

Últimas de Rio De Janeiro