Mulheres realizam manifestação contra PEC que impossibilita aborto

Ato tem concentração na Cinelândia e seguirá em direção à Praça XV

Por O Dia

Rio -  Milhares de mulheres realizam uma manifestação contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 181 que põe em risco as formas de aborto previstas atualmente pelo Código Penal, na tarde desta segunda-feira, no Centro do Rio. 

Mulheres se reúnem no Centro do Rio contra a PEC 181Reprodução Internet

A concentração do ato iniciou às 17h na Câmara Municipal, localizada na Cinelândia, e seguiru em direção à Praça XV. De acordo com a Polícia Militar, o 5º BPM (Praça da Harmonia) acompanha o protesto, que segue pacífico.

Por causa da manifestação, o Centro de Operações da Prefeitura (COR) interditou a Avenida Rio Branco. A pista lateral Avenida Presidente Vargas, no sentido Candelária, também foi fechada, a partir da Avenida Passos.

Intitulada "Todas contra 18!" — em referência aos 18 deputados que votaram a favor da criminalização do aborto até em casos de estupro — a manifestação é organizada pelo coletivo Frente contra Criminalização das Mulheres pela Legalização do Aborto - RJ.

Mulheres se concentram na Cinelândia Reprodução Internet

A atriz Camila Pitanga gravou um vídeo convocando internautas para a manifestação. "Querem que a mulher que engravida de um estuprador não tenha direito ao aborto, e pior, seja presa por interromper a gravidez ou morta por um aborto clandestino. Estão nos obrigando a viver uma segunda violência", afirmou.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - que criou a comissão especial para debater a PEC 181 - se manifestou em sua página no Facebook nesta sexta-feira, para falar sobre a a aprovação do texto-base. "Proibir aborto no caso de estupro não vai passar na Câmara", escreveu o parlamentar.


Últimas de Rio De Janeiro