Abrigo em São Cristóvão é reaberto

Espaço tem capacidade para abrigar 50 homens, entre 18 e 59 anos

Por O Dia

Rio - O abrigo Plínio Marcos, em São Cristóvão, foi rebaerto, nesta terça-feira, após obras de melhorias e dedetização. O espaço tem capacidade para abrigar 50 homens, entre 18 e 59 anos.

O centro de acolhimento, além de servir para pernoite, serve para residência permanente. Além de cinco refeições diárias e acompanhamento psicossocial, os abrigados recebem auxílio para resolverem problemas de documentação, reencontrar a família e procurar trabalho, entre outros serviços.

Recentemente, secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos firmou parceria com a Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil (Amebras) e a Defensoria Pública do Estado, para capacitar 12 acolhidos (homens entre 25 e 35 anos) como artesãos de adereços e artigos para o carnaval. A secretaria conta com cerca de 70 profissionais, entre assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas para prestar atendimento aos acolhidos.

Rodolfo Machado, de 24 anos, estava vivendo nas ruas da Central do Brasil quando foi convidado a ir para um dos abrigos. "Já passei por muitos abrigos, mas não ficava em nenhum. Achei esse abrigo bonito. Diferente dos outros. Quero mudar de vida e arrumar um emprego", contou Rodolfo.


Últimas de Rio De Janeiro