Fernando Mansur: poesia suave

Olhai as aves do céu; não semeiam, nem ceifam, mas nosso Pai celestial as alimenta

Por O Dia

Rio - Uma amiga me enviou e eu reparto com vocês: Olhai as aves do céu; não semeiam, nem ceifam, mas nosso Pai celestial as alimenta.

- É a lição do desprendimento.

. Aquele que põe a mão no arado e olha para trás não está apto ao reino de Deus. - É a lição da perseverança.

. Aquele que estiver sem pecado que atire a primeira pedra. - É a lição da autoanálise.

. Quando fores convidado a um banquete senta no último lugar. - É a lição da humildade.

. Aquele que quer ser o maior que seja o que mais serve. - É a lição da caridade.

. Vinde a mim todos vós que estais aflitos e sobrecarregados e eu vos aliviarei.

- É a lição do acolhimento.

. Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração. - Da delicadeza.

. Reconcilia-te com teu inimigo enquanto estás a caminho com ele. - Lição da paz.

. Saiu o semeador a semear sua semente. - É a lição do trabalho.

. Para entrar no reino do Céu é necessário nascer de novo. - Lição da volta.

. O filho do Homem veio para servir e não para ser servido. - É a lição da nobreza. Tratai a todos como gostaríeis de ser tratado. - É a lição da justiça.

. Vai e não peques mais. Lição da resistência. Lázaro, levanta-te e anda. - É a lição da fé.

Fernando Mansur: Radialista. Escritor. Professor. Graduado em Letras pela Universidade Católica de Minas Gerais (Ponte Nova). Mestre e doutor em Comunicação pela UFRJ. BLOG FM_FERNANDO MANSUR

Últimas de Rio De Janeiro