Confronto deixa passageira de ônibus e idoso baleados na Zona Norte

Um suspeito foi baleado e outro acabou preso após tentativa de roubo seguida de perseguição entre os bairros de Piedade e Abolição

Por O Dia

Rio - Um idoso, uma passageira de um ônibus e um bandido foram baleados durante uma tentativa de assalto seguida de perseguição e confronto em ruas de Piedade e Abolição, na Zona Norte do Rio, na manhã desta terça-feira. 

De acordo com a PM, o 3º BPM foi acionado para verificar assaltos cometidos por dois homens em uma moto, na Piedade. Os policiais perseguiram os criminosos até a Abolição, onde começou a troca de tiros. Durante o confronto, um dos criminosos tentou fugir para dentro do ônibus e acabou sendo baleado, assim como uma passageira que estava no veículo, identificada como Carmem Verônica, de 42 anos. 

Segundo Jandira Moreira, de 46 anos, que estava acompanhando a Carmem, o criminoso não entrou no ônibus. O veículo estava passando pelo local quando começou o tiroteio. "A gente estava sentada no banco de trás do ônibus indo trabalhar. Ela estava se abaixando quando foi baleada. Ninguém sabe de quem partiu o tiro, foi bala perdida", disse.  

Edson de Oliveira, de 60 anos, estava em frente à padaria esperando um carro quando foi baleado na perna direita e nádegas. Seu irmão, João de Oliveira, de 67 anos, estava em casa quando escutou o tiroteio e soube por um vizinho que Edson havia sido baleado. "Foi perto da nossa casa, na Dom Hélder Câmara. Foi cedo, por volta de 6h. Ele escutou o tiroteio enquanto esperava o amigo e correu", completou. 

O suspeito baleado durante o confronto foi identificado como Thiago Ferreira Porto, de 22 anos. Ele foi atingido nas duas pernas e no quadril. Thiago estava armado assaltando na região e usava uma moto roubada. Durante a ação, ele e o outro criminoso, identificado como Júlio César Dias de Andrade, foram abordados pela polícia, iniciando a perseguição e o confronto. Eles negam terem atirado contra os policiais. 

Thiago tinha uma passagem na polícia por porte ilegal de armas e roubo majorado. Ele ficou preso por três anos e estava em liberdade há pouco mais de um. O suspeito foi socorrido para o Hospital Salgado Filho, no Méier, já recebeu alta e foi encaminhado para a Cidade da Polícia, no Jacarezinho. Já Júlio César é especializado em roubos à joalheria e tinha um mandado de prisão pendente. Ele foi preso e também foi encaminhado para a Cidade da Polícia.

Os outros feridos também foram para o Salgado Filho. De acorco com a Secretaria Estadual de Saúde, Carmem e o Edson passaram por uma cirurgia. Segundo o depoimento de Jandira, Carmem já está bem, mas segue internada. 

Colaborou a estagiária Alice Cravo