'É da democracia', diz Pezão sobre a prisão de Garotinho e Rosinha

Em entrevista, peemedebista afirmou que todos os três ex-governadores presos têm direito de defesa

Por O Dia

Rio - O governador do estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirmou nesta quarta-feira, que a prisão dos ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho "é da democracia" e faz parte de um "processo" pelo qual o Brasil todo está passando. Em entrevista na Câmara dos Deputados, na capital federal, o peemedebista afirmou que todos os três ex-governadores presos — o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) também está preso— têm direito de defesa.

Governador do estado falou sobre prisão de Garotinho em entrevista na Câmara dos DeputadosFernando Frazão/ Agência Brasil

"É da democracia, cada um dentro do seu fórum competente vai se defender. O País todo está passando por esse processo, agora no Rio mais acentuado. Mas é da democracia. O País vai ser outro. Com certeza que, em 2018, vai ser outro País. Que se dê direito de defesa a eles", afirmou Pezão. O governador disse não saber o motivo por que Garotinho e Rosinha foram presos hoje. "Todos que estão presos têm direito a defesa, ele, ela, todos que estão lá", disse. 

O ex-governador Anthony Garotinho e a sua mulher, Rosinha Garotinho, foram presos pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira. Ele foi encontrado no apartamento onde mora, em prédio na Rua Senador Vergueiro, no Flamengo, por volta das 8h. Já a ex-governadora foi levada da residência do casal em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

De acordo com a PF, a ação apura os crimes de corrupção, concussão (recebimento de dinheiro indevido ou obtenção de vantagens), participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais.

Garotinho foi levado para exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), no Centro. Ele chegou a ser levado para o Corpo de Bombeiros do Humaitá, onde permaneceria preso. Em seguida, a Vara de Execuções Penais enviou ofício ao secretário de Administração Penitenciária, coronel Erir Ribeiro da Costa, determinando a transferência do ex-governador para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, onde ficam os presos com curso superior.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Rio De Janeiro