Policial civil aposentado é morto no Recreio

De acordo com polícia, Marco Aurélio Pedra de Oliveira foi atingido por disparos durante uma tentativa de assalto

Por O Dia

Marco Aurélio Pedra foi morto em uma tentativa de assaltoReprodução Internet

Rio - Um policial civil aposentado foi assassinado na tarde desta quinta-feira na Estrada do Pontal, nas proximidades do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes. De acordo com a Polícia Civil, o ex-comissário Marco Aurélio Pedra de Oliveira estava em seu carro quando foi atingido por disparos.

Agentes da Delegacia de Homicídios da Capital e da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) foram ao local e investigam a hipótese de que teria sido uma tentativa de assalto. No entanto, veículo do policial não foi roubado.

Pedra atuou como comissário da Polícia Civil durante 29 anos e era sócio de uma empresa de vigilância e segurança de empresas. Ele deixou a corporação em 2015.

Na última segunda-feira, morreu o sargento Rodrigo Tavares. O militar, que era lotado no Departamento Geral de Pessoal (DGP), foi atingido na cabeça no sábado, durante tentativa de assalto em Pendotiba, Niterói, na Região Metropolitana. Ele reagiu à abordagem de dois criminosos em uma moto quando chegava em casa. Tavares foi o 120º PM morto este ano. A vítima ficou internada no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo. 

Pedra participava de programa

- Marco Aurélio Pedra de Oliveira foi integrante projeto Papo de Responsa, programa da Polícia Civil que tinha como objetivo a interlocução com jovens em escolas de Ensino Médio, públicas e privadas, na promoção do diálogo sobre prevenção às drogas, violência e o papel do policial na sociedade.

- Pedra foi o terceiro policial civil assassinado este ano. Em janeiro, a inspetora Glória Fabiane de Souza Melo, 47, morreu após ser baleada pelo próprio irmão. Em agosto, Bruno Buhler morreu durante operação em que estava no Jacarezinho

Polícia é acionada para ocorrência de policial civil mortoWhatsApp O DIA (98762-8248)


Últimas de Rio De Janeiro