Padre Omar: amanhecer

Já perceberam quantas pessoas ao seu redor estão insatisfeitas e não encontram forças para mudar?

Por O Dia

Rio - Um grande mal da nossa época é o desânimo. Já perceberam quantas pessoas ao seu redor estão insatisfeitas e não encontram forças para mudar? As coisas ruins acontecem e, claro, a gente se abala. Nós somos sensíveis. E, diante do abalo, a gente se abate. Mas temos que ter em mente que cada manhã é uma página branca que começamos a escrever com as obras do bem e nenhuma noite é tão longa ao ponto de nos fazer esquecer a alegria do amanhecer. Não fomos feitos para o tédio, mas para a paciência.

Sabe que também na monotonia de certos dias sempre iguais, está escondido um mistério de graça. Nada acontece em vão e nenhuma situação, por mais difícil que pareça, é completamente refratária ao amor. Por isto, não nos fechemos em nós mesmos, não lamentemos com melancolia um passado que se presume dourado, mas olhemos sempre em frente, para um futuro que não é só obra de nossas mãos, mas que antes de tudo é uma preocupação da providência de Deus.

Não podemos esquecer que Deus cuida de nós e o escuro, um dia se tornará luz. Deus não desmente a si mesmo, a sua vontade em relação à nós não é nebulosa, mas é um projeto de salvação bem delineado, Deus quer nossa verdadeira felicidade. Por este motivo, não nos deixemos levar pelo pessimismo, como se a história fosse um trem do qual se perdeu o controle. A resignação não é uma virtude cristã.

Como não é cristão erguer as costas ou baixar a cabeça diante de um obstáculo que nos parece inelutável. Devemos ver o nascer de um novo dia como uma oportunidade para mudar o que está ruim e encontrar ânimo novo para seguir em direção ao bem! Encontramos em Deus a força necessária para viver a alegria do amanhecer!

Padre Omar: é o Reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. Acesse também www.padreomar.com e www. facebook.com/padreomarraposo

Últimas de Rio De Janeiro