Protesto por falta de remédios em hospital

Funcionários e pacientes psiquiátricos do Instituto Nise da Silveira fizeram ato na manhã de ontem

Por O Dia

Rio - Funcionários e pacientes psiquiátricos do Instituto Nise da Silveira, administrado pela Prefeitura do Rio, realizaram protesto ontem pela manhã para denunciar problemas nos serviços de limpeza, manutenção e alimentação e a baixa nos estoques das farmácias da unidade.

Pacientes e funcionários%3A problemas em instituto psiquiátricoMaíra Coelho / Agência O Dia

Uma funcionária, que pediu para não ter a identidade revelada, afirmou que uma das enfermarias da unidade foi fechada há mais de uma semana por problemas no abastecimento de água. Outra profissional contou que, com o término do contrato com fornecedor de alimentos, os pacientes foram obrigados a comer ovos por um mês. Ela alerta que a falta de medicamentos pode comprometer o tratamento.

A prefeitura informou que a enfermaria funcionava em instalações provisórias e os pacientes foram acomodados no quinto andar. A administração negou falta de medicamentos e informou que o contrato com a fornecedora de alimentação já foi regularizado. Os de limpeza e manutenção estão em renovação, acrescentou.

Últimas de Rio De Janeiro