Polícia cumpre 22 mandados de busca e apreensão contra quadrilha de cartórios

Bando praticava os crimes de esbulho possessório, falsificação de documento público e exercício arbitrário das próprias funções

Por O Dia

Rio - Policiais da 58ª DP (Posse) cumpriram 22 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça, durante a 2ª fase da Operação Lázaro, desencadeada na manhã desta quarta-feira. A ação, que contou com 23 equipes do Departamento Geral de Polícia da Baixada, busca prender integrantes de uma quadrilha envolvida nos crimes  de esbulho possessório, falsificação de documento público e exercício arbitrário das próprias funções.

Material apreendidoDivulgação

Segundo a Polícia Civil, os sete investigados estavam nos bairros de Nova Iguaçu, na Baixada, Flamengo, Laranjeiras, na Zona Sul, e Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Foram realizadas buscas nos cartórios do 10º Ofício de Notas de Nova Iguaçu e o 2º Ofício de Registros de Imóveis de Nova Iguaçu. As investigações não descartam o possível envolvimento de outros cartórios nessa organização criminosa.

Durante a operação, os agentes apreenderam cinco livros no 10º Ofício;  dois livros no 2º Registro de Imóveis; vários celulares;  maço de papéis timbrado do 10º Ofício na casa de um dos alvos; um revólver calibre 38 na casa da mãe do tabelião substituto; vasto material de Escrituras e Cartorários que serão analisados;  cerca de R$ 7 mil, em espécie, apreendidos na casa de um dos alvos, que também é tabelião substituto.

As investigações tiveram início em fevereiro deste ano a partir da denúncia de uma família que teve seu terreno tomado por um dos investigados. O terreno fica situado às margens da Rodovia Presidente Dutra, estando avaliado em aproximadamente R$ 7 milhões.

Últimas de Rio De Janeiro