PM é preso suspeito de matar mulher em Campo Grande

Segundo testemunhas, policial se envolveu em briga durante festa no bairro. Depois, ele teria disparado mais de 20 vezes em direção à jovem

Por O Dia

Hayssa Alves foi morta em Campo GrandeReprodução Facebook

Rio - Um policial militar foi preso suspeito de matar uma mulher, na madrugada desta sexta-feira, na Rua Camaipi, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. De acordo com relatos, o PM estava de folga e se envolveu em uma discussão durante festa no bairro. Depois, segundo testemunhas, ele atirou mais de 20 vezes em direção à Hayssa Alves. Ela chegou a ser socorrida no Hospital Municipal Rocha Faria, mas não resistiu.

O policial, identificado como Jorge Luis Aguiar da Silva, foi encontrado momentos após o crime e levado à Delegacia de Homicídios da Capital (DH), na Barra da Tijuca. Ele já fez o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e retornou para a delegacia.

Um inquérito já foi aberto para investigar o caso. Segundo a polícia, Jorge Luis será julgado pela Justiça comum. A PM destacou que, se for confirmado que ele foi o executor, o policial poderá ser expulso da corporação mesmo antes da condenação. A Polícia Militar afirmou que está acompanhando a investigação da Civil.

Por meio das redes sociais, amigos e parentes lamentaram a morte de Hayssa. "Que Deus conforte a família", pediu um internauta. "Você era uma menina alegre, sem tempo ruim. Me lembro que você sempre vinha me animar quando eu estava triste. Vai deixar saudade", disse um deles. "Meu coração está em pedacinhos. Era uma amiga do bem, estudiosa, trabalhadora, que contagiava com a sua alegria", reforçou outro. Ainda não há informações sobre o enterro da vítima.

?Colaborou Gabriela Mattos

Últimas de Rio De Janeiro